Ancoradouro

Conhece-te a ti mesmo

Atualíssimo o ensinamento da epígrafe encontrada na entrada do templo de Delfos e tomada pelo filósofo Sócrates. Conhece-te a ti mesmo deve soar a cada um como um imperativo. Esta deve ser uma busca constante sabendo que nunca será esgotado o pleno conhecimento de si, isso porque somos por demais complexos, somos mutáveis, parafraseando Heráclito, o filósofo obscuro, não entramos duas vezes no mesmo rio.

O conhecimento de si deve ser acompanhado de um fino discernimento. Este deve ser como um velho sábio, lento para encolerizar-se e ágil para perdoar. Sem essa ajuda todo esforço pode ser em vão e não lograr êxito algum.

Tomar consciência dos limites, dos dons, das dificuldades, das afinidades é uma tarefa árdua, mas cuja recompensa, como o domínio de si é um excelente incentivo. Esse processo não funciona ao nosso bem querer, segundo o que planejamos, quando menos esperamos nos deparamos com alguma pessoa ou situação capaz de nos fazer enxergar um pouquinho melhor quem somos.