Ancoradouro

Quando a mudança se faz míster

Acordamos e já temos mil tarefas para resolver naquele dia. Trabalho, estudos, cursos, problemas os mais diversos, compromissos inadiáveis, enfim. Deste modo a vida passa muito rápido e não nos damos conta de uma outra vida que se desenvolve concomitante a esta, a interior.

É da vida interior que deveríamos pautar nossas decisões e atitudes. Ela exige reflexão, um pouco de atenção, é como se fosse uma gruta, um local ao qual podemos nos dirigiir assim que impere a necessidade.

As experiências do cotidiano precisam serem reunidas e decodificadas para assim colhermos dela o ensinamento para evitarmos erros ou crescermos em algum aspecto.

É da vida interior que irrompe a transformação. Há momentos na vida que se faz míster mudar, tomar outro rumo, amadurecer, olhar diferente para situações antigas, etc.

A vida interior, compararíamos é como um ancoradouro ao qual precisamos por algum momento parar nossa embarcação para, somente, em seguida continuar a jornada de modo lúcido e consciente.

Recomendado para você