Ancoradouro

MP Notifica Autor de Novela Global

Muito acertada a decisão das senhoras Maria Vitória Sussekind Rocha e Danielle Cramer, procuradoras do Ministério Público (MP) do Rio de Janeiro em notificar o noveleiro Manoel Carlos, autor de uma novela da Rede Globo de Televisão exibido às 21 horas.

 No folhetim uma criança de oito anos interpreta o papel de uma vilã. O MP pede ao autor, cuidado com os papéis de menores de 18 anos envolvidos em suas novelas. Antes de tudo se deve primar pela harmonia entre o trabalho artístico desempenhado por crianças e o estabelecimento de referências que garantam a proteção da atividade feita pelos menores.

 E mais, “Nem todas as manifestações artísticas são passíveis de serem exercidas por crianças e adolescentes. No caso em questão, uma criança de oito anos não tem discernimento e formação biopsicossocial para separar o que é realidade daquilo que é ficção. Isso sem contar com as eventuais manifestações de hostilidade que ela pode vir a sofrer por parte do público e não compreendê-las”, informaram as procuradoras

 Numa outra novela, do mesmo autor, uma decisão do MP proibiu a participação de crianças devido a grande quantidade de cenas de sexo e violência.

 A ação do MP deveria ser um reflexo da atitude dos pais em não deixarem seus filhos menores assistirem tudo o que se passa na Televisão, inclusive, algumas novelas. As cenas de nudez, sexo e violência crescem na medida em que as emissoras fazem guerra pela audiência.

 A ESTRATÉGIA DAS NOVELAS

 As novelas possuem roteiros muito semelhantes, veja as declarações do ator Lima Duarte, à Revista Isto É (2002), “os caras escrevem a mesma novela há 40 anos. E, às vezes, põem o mesmo ator! Trocam a roupa, uma começa na Itália, na França, Portugal, teve uma que até começou na Eslováquia, mas é a mesma novela”, critica.

 Temas polêmicos e contra-valores estão presentes nas tramas e através do método da saturação (a repetição, como acenou Lima Duarte) o telespectador absorve passivamente o que os autores querem transmitir. E não adianta dizer que novela influencia que é mentira. Músicas, modas, jargões e até comportamentos são inseridos no dia-a-dia dos brasileiros através desse tipo de programa, tamanha é o seu poder de persuasão.

 Os atores submetem-se a todos os papéis, os autores não poupam apelação. Resta ao telespectador e órgãos competentes cumprir seu papel de educadores e fiscalizadores desta concessão pública. Cada um deve fazer a sua parte.

 Caso você queira denunciar abuso de alguma  novela basta ligar gratuitamente para 0800 619 619, o telefone é um canal da Campanha Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania, da Comissão de Minoria da Câmara.

Recomendado para você