Ancoradouro

Inquisição Protestante, Ela existiu

Quando falamos de inquisição a primeira palavra que nos vêm à cabeça é a Igreja Católica. O triste fato é  usado por muitos protestantes e não-crentes como trunfo nas acusações contra a Igreja. Ela, de fato, foi um ato horrendo e contrário à pureza do Evangelho. João Paulo II no ano jubilar pediu perdão à  humanidade pelos erros da Igreja no bimilênio decorrido, entre eles, pela inquisição.

O que muitos não sabem é que também ocorreu uma inquisição protestante, cujos requintes de crueldade não ficaram a dever em nada comparando às acusações contra a Igreja. Nos países dominados pelo protestantes os católicos tinham que se mudar ou se converterem à nova fé e se fosse encontrados celebrando a missa eram brutalmente assassinados.

Fátima, do site Veritatis Splendor escreve sobre o assunto: “Os primeiros protestantes não eram distingüidos por serem os “campeões da liberdade de opinião” como querem nos fazer crer. Eles, que clamavam pela liberdade religiosa nos países católicos, em seus territórios suspendiam rapidamente a celebração da Missa e obrigavam os cidadãos, por lei, a assistir obrigatoriamente os cultos reformados; também destruíam os templos católicos e as imagens [sagradas], além de assassinarem bispos, sacerdotes e religiosos; foram muito mais radicais em seus territórios do que ocorreu nos territórios católicos.

Citaremos apenas alguns exemplos (já que [quase] todas as fontes pesquisadas apenas se referem à inquisição católica e nenhuma a [inquisição] protestante):

– Registre-se o massacre dos monges da Abadia de São Bernardo de Brémen, no séc. XVI: os monges foram assassinados ou desfolados, atirando-lhes sal na carne viva, sendo a seguir pendurados no campanário por bandos protestantes.

– Seis monges cartuxos e o bispo de Rochester, na Inglaterra protestante, foram enforcados em 1535.

– Henrique VIII mandou queimar milhares de católicos e anabatistas no séc. XVI (mas foi sua filha católica, Maria, que acabou recebendo o título de “Maria, a sanguinária”!).

– João Servet, o descobridor da circulação do sangue, foi queimado em Genebra, por ordem de Calvino (porém, é comum se recordar apenas do “caso Galileu”, o qual NÃO foi justiçado!).

– Quando Henrique VIII iniciou a perseguição protestante contra os católicos, existiam mais de 1.000 (mil) monges dominicanos na Irlanda, dos quais apenas 02 (DOIS) sobreviveram à perseguição“. Prossiga a leitura clicando aqui.

Recomendado para você