Ancoradouro

Repúdio às Charges do jornal Folha de São Paulo Ofensivas ao Papa Bento XVI

Deixamos registrado no ANCORADOURO nosso répúdio ao jornal Folha de São Paulo pela veiculação de duas charges desreispeitosas ao papa Bento XVI publicadas nos dias 22 e 23 de março.

Resguardados pela mesma democracia que protege o jornal pedimos respeito à nossa fé e seriedade na divulgação de notícias relacionadas a assuntos tão sérios. Apenas espargir manchetes a fim de levantar polêmica e eivar o nome do líder máximo da Igreja Católica  não condiz com a seriedade e credibilidade do referido jornal.

 O santo padre tem feito sua parte, com intrepidez não se calou diante da polêmica e esta não é uma postura de agora. O caso citado pelo jornal no editorial Imperdoável, de domingo, 28, faz referência à denúncia do TYT contra um sacerdote que abusou de diversa crianças.

O caso foi devidamente julgado na época, inclusive pela justiça comum, e conforme divulgado – não com a mesma amplitude da denúncia – em documentação publicada pelo mesmo New York Times é desmentida a tese segunda a qual o cardeal Joseph Ratzinger não teria sido suficientemente enérgico ao gerenciar o caso do padre norte-americano culpado pelo abuso de várias crianças. Leia aqui.

Que o estado democrático não seja utilizado como  desculpa para  ataques à imagem de um líder religioso que promove a justiça diante do erro cometido por alguns de seus liderados.

Convido aos católicos a entrarem em contato com o ombudsman (ouvidor) do jornal Folha de São Paulo. Por carta, telefone ou e-mail manifeste seu descontentamento com a postura do jornal em sua charges contra o santo padre. Exijamos um diálogo sério, pautado no respeito para promoção da verdade. E nunca faltemos com a caridade.

Contatos do ombudsman do jornal Folha de São Paulo:

  Mande seu e-mail para ombudsman@uol.com.br
  Ou ligue para 0800 0159000 (se deixar recado na secretária eletrônica, informe telefone para contato no horário de atendimento, de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h.)
  Se quiser, mande uma carta para al. Barão de Limeira 425, 8ºandar, São Paulo, SP CEP 01202-900, a/c Carlos Eduardo Lins da Silva/ombudsman ou pelo fax 0/xx/11 3224-3895

Recomendado para você