Ancoradouro

Presidente Quer um País sem Manifestação Religiosa

O Plano Nacional dos Direitos Humanos ou PNDH – 3 aprovado com unânimidade pelos ministros e apresentado pelo presidente Lula tem em seus objetivos estratégicos a retirada de símbolos religiosos dos locais públicos. O documento justifica o ato alegando respeito á laicidade do estado.

Com a medida, as imagens religiosas que fazem parte de nossa herança cultura seriam banidas dos espaços públicos. Do crucifixo na repartição pública à imagem erigida na praça não restaria nada. E como implementar as metas do PNDH-3 nas cidades históricas como Ouro Preto? Muito simples,deve prevalecer o respeito à laicidade do estado. Então tudo que for símbolo religioso estaria com os dias contados.

Presume-se que com tal medida o próximo passo seria proibir manifestações públicas religiosas, pois o estado laico não poderia permitir tais atos. Em exemplos claros teríamos vetada a procissão do Círio de Nazaré, em Belém-PA, uma  procissão que reúne mais de 2 milhões de pessoas. Mas isso não importa para o implacável estado laico. A virgem de Nazaré poderia no máximo circular nos átrios sagrados.

Ainda seguindo esse raciocínio, cidades como Juazeiro do Norte e Canindé estariam obrigadas a desconfigurar sua identidade. Já imaginaram? Caso se proibam manifestações públicas de fé , por que não retirar  os feriados religiosos? Sexta-feira santa, A festa do corpo de Cristo, de nossa senhora Aparecida…tudo grafado de preto, não mais de vermelho. Aliás, a secretaria especial dos direitos humanos (?), responsável pela retirada dos símbolos religiosos teria seu primeiro problema  com o calendário em si. Afinal, o calendas é cristão.

Então, vamos lá, recapitulando. Proibir símbolos religiosos em locais públicos, bem como manifestações religiosas, cancelar os feriados dedicados ao sagrado. Faltaria mais alguma coisa? Sim, falataria. O senhor estado laico teria que mudar o nome de estados, capitais, municípios, bairros e ruas que trouxessem uma alcunha religiosa, pois isso é de um desrespeito sem par. Troquemos os nomes por capitalismo, socialismo, realtivismo, hedonismo, vazio, morte, angústia, aborto, liberalismo, isso sim, são termos afeitos ao laicismo e não estas pieguices de uma população de pouco mais de 170 milhões de habitantes.

Por fim, apagar que tivemos uma origem religiosa. Chamem os intelectuais, reescrevam a história da terra de santa cruz…Quando isso acontecer, o ANCORADOURO já teria sido desativado, ao menos judicialmente, mas enquanto não acontece eu lhe conclamo: Faça alguma coisa e não deixemos que isso aconteça. O Brasil pertence a Deus, Ele é o único Senhor.

Recomendado para você