Ancoradouro

Rebanho de Fieis ou de Eleitores?

Cresce o número de protestantes no país e cai o de católicos no país, foi o que revelou a pesquisa Datafolha divulgada hoje no jornal Folha de São Paulo. De 73% regrediu para 61% o número de católicos, enquanto os protestantes subirm de 16% para 25%.

O jornal estabelece a relação entre o crescente rebanho  evangélico e as eleições deste ano. Os pré-candidatos já correm de um lado para outro a procura de estabaelcer alianças com as principais lideranças do movimento protestante.

Na história do país vemos que em anos anteriores alguns membros da Igreja Católica se envolveram além da conta com a questão político-partidária e o resultado foi desastroso. Muitos sacerdotes abandonaram o ofício religioso pela militância poítica e os fieis ficaram a deriva.

Hoje, os evangélicos correm o mesmo risco. Já vi em eleições passadas membros de algumas denominações empreenderem campanha ferrenha por algunas candidatos falando abertamente, na igreja, em quem se deveria votar.

Acredito que a postura  correta nesse aspecto seja a de orientar o fiel sobre os princípios que devem nortear sua opção de voto e dizer quem se deve escolher.

Os atuais pré-candidatos negociam com as lideranças evangélicas como se estes fossem donos de seu rebanho lembrando a prática antiga do coronelismo no nordete onde os mandatários diziam em quem votar ou prometiam nas alianças partidárias determinado número de votos correspondente ao número de eleitores que tinham no cabresto.

Vale lembrar que voto é questão de consciência e uma livre escolha.

Recomendado para você