Ancoradouro

Fortaleza dos grandes eventos católicas

A população de Fortaleza é majoritariamente católica  e nas últimas décadas tem manifestado sua fé de um modo público e ousado. A Renovação Carismática Católica e posteriormente as Novas Comunidades e Movimentos Eclesiais têm desenhado um novo tipo de fiel com características que remetem ao fervor, amor à Igreja, forte desejo de conversão e ampla disponibilidade para a evangelização.

Marca desta manifestação pública são os grandes eventos promovidos pela Igreja católica através de suas expressões eclesiais. Recordemos que o Queremos Deus, encontro anual da RCC já chegou a reunir mais de 120 mil pessoas no Castelão, numa tarde repleta de oração, celebrações litúrgicas, louvor e pregação.

No carnaval a cidade é tomada pelos Retiros de Carnaval. O maior deles, é o pioneiro Renascer, promovido pela Comunidade Católica Shalom, no Ginásio de esportes Paulo Sarasate. Em torno de 15 mil pessoas frequentam o evento nos dias de festa  e muitos são os que fazem uma experiência de encontro pessoal com Deus no retiro.

A festa da Misericórdia que acontecia no Paulo Sarasate, sempre no segundo domingo após a Páscoa, foi transferida para o CEU (Condomínio Espiritual Uirapuru),isto porque o Ginásio não comportava mais  o público recebido. Somente na última edição foram mais de 40 mil pessoas.

No final das férias a grande pedida é o Halleluya que se tornou o maior festival de artes integradas do país. Um evento arrojado, surgido como uma opção ao carnaval fora de época da capital cearense que já foi um dos maiores do país. Em 2010 o Halleluya recebeu 800 mil pessoas nas cinco noites de realização atraindo sobretudo o público jovem, geralmente, mais distante da igreja.

Na festa da padroeira da cidade o evento é comemorado e celebrado com uma procissão, a Caminhada com Maria, uma manifestação de fé emocionante. São mais de 7km percorridos a pé rogando as bênçãos da Virgem santíssima ao som de músicas de louvor e reflexões pautadas no evangelho.

Fortaleza faz jus ao seu nome e se torna um sinal de luz para o mundo assim como se apresentou ao Padre, hoje, Mons. Jonas Abib nos tempos primórdios da RCC quando, num retiro, em Baturité, teve a visão de um faixo de luz que saía de nosso estado em direção aos demais estados e continentes.

Viva a Fortaleza de Nossa senhora da Assunção!