Ancoradouro

A história do marrom glacê

A história da Marrom Glacê inicia muito antes da construção de seu prédio. Na família vinda de Santo Antônio da Patrulha, com bastante freqüência eram preparados sonhos, muitas roscas de polvilho e outros tantos doces. A pequena Elaine, nossa mestre cuca, sempre observara sua mãe ao redor do forno de barro e do fogão. Aos oito anos de idade aproveitara que a mãe havia saído e fez uma receita de rosca. O que não estava previsto era que o número de roscas seria bastante alto. O resultado disso? Precisou vendê-las na vizinhança. Desde lá, Elaine não parou mais de transformar simples ingredientes em verdadeiras delícias.

Anos mais tarde, começou a namorar Alceu, também Patrulhense. Casaram-se, tiveram seis filhos e enfrentaram muitas adversidades. Com muita luta, coragem e determinação, abriram uma pequena padaria perto da casa onde moravam. Como havia grande demanda de encomendas, era necessário contratar mais pessoas e procurar um lugar maior. Assim nasceu a Marrom Glacê: uma confeitaria voltada para seu público, que é merecedor de qualidade, de um atendimento diferenciado. Isso tudo sem esquecer as raízes que a trouxe até aqui e de um ingrediente muito especial: o cuidado de preparar e oferecer não só o alimento para o corpo mas, principalmente, o prazer do “bem-comer”.

Assista ao vídeo:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=TlByafcYXnk[/youtube]