Ancoradouro

Pela proteção do Estado

Em agosto de 2007 o professor Arnaldo Belchior fora assassinado na porta de seu prédio numa tentativa frustrada de assalto quando chegava da novena de nossa Senhora daAssunção junto com sua esposa, Fátima Belchior. Dois dos três adolescentes que participaram do crime e cumpriam medida socioeducativa em regime fechado foram soltos, o que trouxe medo à esposa.

Em entrevista num telejornal local, Fátima Belchior fez uma importante observação. Nestes crimes o estado oferece um suporte aos assassinos na tentativa reintegrá-los à convivência social, mas à família da vítima nada é oferecido. Os menores infratores contam com apoio de psicólogos, moradia, estudo e demais atividades educativas e formativas.

No entanto, os familiares de quem perde a vida em crimes como este têm ainda  de  lidarem com a dor psicológica da ausência, as crises financeiras e demais traumas sozinhos sem nenhum apoio do estado. Faz sentido a reflexão de Fátima. O estado precisa cuidar de todos.

Recomendado para você