Ancoradouro

Corbetura: Rito da ordenação, emoção e fé

Os diáconos põem as mãos postas dentro das mãos do arcebispo e juram fidelidade

Os diáconos se prostram

O senhor bispo impõe as mãos sobre o Diácono conferindo-lhe o grau da ordem

Na homilia, Dom José Antonio enfatizou o fruto maior que deve prevalecer da oferta dos quatro jovens como sacerdotes, o amor incondicional a Deus, pois Ele os escolheu como amigos como fôra lido no Evangelho do dia. O arcebispo ainda falou da importância do dom do sacerdórcio para Igreja. “É o próprio Cristo que perpetua este chamado escolhendo eleitos para exercer o chamado”, disse.

Em seguida a homilia a celebração prossegue com a segunda parte do rito da ordenação. O arcebispo interroga os diáconos sobre suas disposições de assumirem o sacerdócio em fidelidade aos senhores bispos e seus sucessores, vida sacramental e de oração e doação ao povo de Deus.

O momento seguinte é um dos mais emocionantes. Enquanto a assembléia ajoelha-se, os quatro diáconos prostram-se e o ministério de música entoa em tom solene a ladainha de todos os santos invocando a proteção dos bem-venturados aos futuros padres. Ao se levantarem, primeiro o senhor bispo e em seguida os demais sacerdotes impõem as mãos sobre os eleitos conferindo-lhes o grau da Ordem presbiteral.

Recomendado para você