Ancoradouro

Oxalá descobrissem esta beleza

Estamos no século XXI, dois mil anos da fundação da Igreja Católica e um fenômeno ainda é presente nesta instituição tal qual nos seus inícios, a perseguição. Ser discípulo de Cristo nunca foi fácil e como prometera o fundador da fé católica, o próprio Jesus, nunca o será.

Mas vale observar as críticas que fazem à Igreja, elas servem de per si para contra-argumentação. Acusam a Igreja de retrógrada, isto porque rejeita abrir mão de princípios e valores constitutivos. Numa análise breve descobrimos que as críticas partem de uma sociedade relativista, alheia à moral, resistente a uma conduta ética. Afinal, a quem é preferível dar ouvidos? Aos que como folha voam ao sabor do evento ou quem tem raízes fincadas no solo da experiência humana?

Muitos dos cristãos podem se envergonharem ou recebrem críticas por usar uma insignía,como  um crucifixo, um terço, mas o mundo que os ridiculariza tem uma pele manchada  por tatuagens; orelhas, peitos e umbigos fendidos por piercings, se consideram pós-modernos e agem como primitivos trazendo alguns grupos a alcunha de tribo.

Acusam a Igreja porque na verdade suas consciências os acusam. Vazios, buscam o sentido; perdidos querem se encontrar; nas trevas, espreitam por luz, mas como ensina o Apóstolo Paulo, buscam às apalpadelas, às cegas e testemunhamos a triste cena de cegos guiando outros cegos rumo ao precipício.

Condenam a Igreja por esta defender a vida humana nascente enquanto se organizam em agremiações notadamente defensoras da vida nascente de animais; Pregam a tolerância e dizem opor-se ao  preconceito quando o arregimentam ainda mais quando o assunto é cristianismo.

Os cristãos, contudo, sabem que não podem ser maiores que o seu Senhor, se Ele sofrera perseguições, quanto mais nós seus seguidores. Combatemos não com as armas deste mundo, nossa munição é o amor, a caridade, a compaixão e paciência. O desejo, um só: Que todos conheçam a Verdade, a beleza do amor, bem para além das superficiais elocubrações deste tempo.

Ao final, um suspiro, oxalá descobrissem a beleza de ser cristão.