Ancoradouro

Espírito Herodiano no novo governo

Ainda estamos no Natal. O período litúrgico segue até a Festa do Batismo do Senhor, dia 9 de janeiro. Durante esta época celebramos o dia da Sagrada Família, o martírio de santo Estevão e no dia de hoje, 28, o massacre dos santos inocentes.

Estas crianças foram perseguidas por Herodes que decretou a morte das crianças abaixo de dois anos na tentativa de eliminar entre elas o Menino Jesus, uma ameaça para o tetrarca emperdenido no pecado. Sangue inocente foi derramadono nascimento do Menino Deus.

Os dias passaram e o espírito de Herodes continua atuando. O decreto de morte aos inocentes ainda no ventre materno é cada vez mais difundido. A  última investida herodiana se deve à  declaração de uma deputada federal e futura ministra no novo governo Dilma, Iriny Lopes.

Em entrevista à Folha de São Paulo declarou Iriny Lopes: “Não vejo como obrigar alguém a ter um filho que ela não se sente em condições de ter. Ninguém defende o aborto, é respeitar uma decisão que, individualmente, a mulher venha a tomar”. Mais uma vez tenta-se vir com a manobra de que se é contra o aborto, mas a favor da mulher interromper a gravidez. Somente uma pessoa com o Q.I abaixo da média para não desmantelar a falácia.

Ingênuos foram os evangélicos e católicos que acreditaram na jogada de marketing da campanha de Dilma Rousseff que a fez inclusive assinar uma carta se comprometendo a não tocar no assunto. Mas claro, bem provável ela não falará sobre o assunto, isso ficará a cargo de seus sequazes.

A futura ministra em questão comandará a Secretaria – com estatus de ministério – especial de política para as mulheres. Quem levou seu voto a sério visitou o site do organismo durante a campanha. Só um asno para pensar que todos os trabalhos já empreendidos pró-aborto seriam estancados diante da polêmica que se insurgiu há alguns meses.

Vou relembrar alguns feitos da Secretaria:

Ato em SP cria Frente Nacional pela Legalização do Aborto   – Atividades em São Paulo e Roraima marcam a passagem do Dia Latino-americano e Caribenho pela Legalização do Aborto, em 28 de setembro.
Delegações brasileira e peruana visitam rede de apoio às mulheres que optam pelo aborto na Cidade do México – Interrupção da gravidez até a 12ª semana de gestação é autorizada na capital do país desde abril de 2007.
Jovens apontam legalização do aborto e promoção dos direitos sexuais e direitos reprodutivos como prioridade em
conferência nacional – Essa é uma das 22 prioridades aprovadas na plenária da conferência. Entre as 69 resoluções do encontro, as prioridades servirão de referência.

Para ler estas e outras muitas notícias positivas sobre o aborto  – assassinato de crianças no ventre materno – acesse o site da secretaria http://www.sepm.gov.br/ e digite a palavra aborto no comando  busca da ferramenta e pronto.

Herodes continua vivo e com a mesma sede de sangue inocente.

Recomendado para você