Ancoradouro

QUE A MORTE DE BIN LADEN “FAÇA CRESCER A PAZ, NÃO O ÓDIO”

Plugado de ZENIT.org – Diante da morte de um homem, “um cristão nunca se alegra”, afirmou hoje, em uma nota, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, após a notícia da morte de Osama Bin Laden, nas mãos de um comando do exército americano.
O porta-voz do Vaticano desejou que este acontecimento “não seja uma oportunidade para o crescimento de ódio, mas da paz” e recordou a “grave responsabilidade” do líder da Al-Qaeda de espalhar o “ódio” entre os povos.

“Diante da morte de um homem, um cristão nunca se alegra, mas reflete sobre as sérias responsabilidades de cada um perante Deus e os homens, espera e se compromete para que cada evento não seja ocasião para um maior crescimento do ódio, e sim da paz.”

Osama Bin Laden, acrescenta o comunicado, “teve a grave responsabilidade semear divisão e ódio entre os povos, matando inúmeras pessoas, e de manipular a religião para essa finalidade”.

A morte de Bin Laden foi anunciada ao mundo pelo presidente dos EUA, Barack Obama, em um pronunciamento na Casa Branca às 23h30, hora local de Washington.

Um comando das Forças Especiais do Exército dos EUA invadiu a mansão onde Bin Laden estava escondido, na localidade paquistanesa de Abottabad, perto da capital, Islamabad. O corpo de Bin Laden, de acordo com informações oficiais, foi jogado no mar.