Ancoradouro

Marcha da maconha é uma vergonha

O titular deste blog quando pensa que já viu de um tudo, depara-se com mais um baque social, o movimento em prol da legalização da maconha que realiza em algumas capitais do país a marcha da maconha. O que antes poderia ser uma piada de programa humorístico hoje é realidade, na verdade, uma latismável realidade.

No Rio de Janeiro a marcha reuniu 500 participantes segundo a polícia, 5000 mil segundo os organizadores, talvez estes tenham contado depois de utilizar a erva para qual defendem o livre consumo. A bandeira levantada pelo grupo reclama o cultivo caseiro da maconha.

O líder do PT, na Câmara,Paulo Teixeira, defende a legalização e o cultivo da maconha em cooperativa de usuários,  na contramão da diretiva do governo Dilma que prometeu combate sem tréguas às drogas. Uma coisa é certa, criatividade não falta ao parlamentar. Ano passado,  ele falava de um plantio caseiro de maconha para usuários, previa, inclusive, a quantidade, 3 ou 4 mudas por pessoa.

Já faz parte do senso comum que droga alguma pode possuir valor benéfico. As bebidas alcoólicas, droga considerada lícita, são as maiores responsáveis pelos acidentes e agressões, ao menos no estado do Ceará. Já o cigarro dizima outro muito de gente.

Imagine o que poderá acontecer caso o uso da maconha seja liberado. A sociedade só teria a perder.