Ancoradouro

“Educar os filhos segundo o Evangelho” alerta Emmir Nogueira em pregação às famílias

530 1

Abertura à vida, ao outro, à evangelização e ao mistério divino foram alguns dos pontos destacados pela Co-fundadora da Comunidade Shalom, Emmir Nogueira, na pregação desta manhã no 17º Congresso Nacional das Famílias. A  pregação de Emmir baseou-se na exortação apostólica Familiaris Consortio.

Os pais são responsáveis pela felicidade de seus filhos em parte. Hoje se vê pais atormentados sob o  peso desta responsabilidade. Existem também teorias da educação que tiranizam os pais propondo teses inconcebíveis. Claro, existem  aquelas que são válidas e mesmo assim devem ser aplicadas abaixo do Evangelho ”, disse Emmir.

Como famílias católicas os casais devem ser abertos à vida. “Em uma família pequena é até mais difícil a auto-regelação natural . O que acontece de modo mais fácil em um lar mais numeroso”, explicou.

A educação dos filhos deve ser pautada no ensinamento do Evangelho e não nos estereótipos do mundo. “Os filhos devem aprender  a viver o Evangelho e não os modismos”, alertou. Ainda falou sobre a indústria de exploração infantil que exacerba na apresentação de produtos e serviços como se aquilo, por si só, fossem garantia de felicidade.

Da mesma forma que uma família deve ser aberta à vida também deve abertura ao próximo, em especial, aos mais pobres. “Não podemos criar nossos filhos para nós mesmos. Devemos educá-los para o amor ao próximo”, disse.

Na cultura judaica, explicou Emmir, a criança era vista como propriedade de Deus e os pais no ritual da apresentação no templo os resgatavam. No caso de Jesus foram duas rolinhas o preço de seu resgate. Neste contexto a pregadora esclareceu que os filhos devem ser educados para o mistério.

“Como fala o papa Bento XVI o homem à custa de querer explicar todas as coisas se fecha ao mistério.  Assim como gastamos tempo com os filhos em diversas atividades educacionais, esportivas…devemos gastar tempo em educá-los para a piedade, a oração, enfim, ao mistério de Deus”, falou.

Uma coisa importante e que não deve ser preterido no seio de uma família católica é a orientação dos filhos para a irradiação da fé. “As famílias devem além de transmitir a fé [para seus filhos] viverem a irradiação das mesmas. Nossos filhos precisam ser educados para a evangelização que exige sacrifício e renúncia”, comentou.

Recomendado para você