Ancoradouro

Perfil] André Brandalise: católico, advogado, blogueiro e nerd

592 9

Perfil: Esta coluna estreia hoje no blog e sempre, aos domingos, trará o perfil de pessoas que unem a fé à vida e compartilham dos valores e princípios católicos.

Autor do blog http://alobrandalise.blogspot.com/

Católico, advogado, cerimoniário litúrgico, blogueiro e nerd. Dinâmico na vida e no blog que acabou de lançar mês passado, André Brandalise, Curitibano, casado há 13 anos, pai de quatro filhos, afeito à leitura e ao cinema é o primeiro entrevistado do Perfil.

Na  conversa  que aconteceu via skype fala sobre o amor à família numerosa, o filme que o fez chorar no cinema e a influência do Vaticano II na igreja católica deste século. Não ficam de fora dicas, a inspiração de criar um blog e a paixão pela liturgia. Ao final se revela nerd mostrando o quanto é possível ser “normal” e devotado às práticas de uma fé que não exclui o que é humano, ao contrário, potencializa e transforma. Acompanhe.

Ancoradouro – Quando surgiu o interesse em publicar um blog?

André Brandalise – Muitas vezes apareciam notícias ou situações que despertava-me  a vontade de comentar, de concordar com algumas e discordar de outras. Isso ficava  limitado a troca de e-mails ou no máximo na postagem de  comentários – geralmente ácidos – pelo twitter. Então resolvi criar o blog para falar de coisas que me interessam e fazer os comentários que quero.

Ancoradouro – E qual é a linha editorial da ferramenta?

André Brandalise – Como é algo novo  ainda  não tem uma linha  já definida. Mas sigo  um perfil  questionador, com a pretensão de mexer com a pessoas, pelo menos em relação aos temas aboradados. Por exemplo, o pôst “Ler faz bem. Você já tentou?” tem como objetivo cutucar aqueles que não gostam de ler. Se pelo menos um for atingido, já é lucro.

Ancoradouro – Casado há treze anos,  com uma família numerosa de quatro filhos e aberto à vida. Nos dias de hoje chega a despertar muitas críticas optar por uma família nestes moldes . Você escreveu sobre isso no blog, no pôst “E família grande é uma loucura”?Qual foi a repercussão desse texto?

André Brandalise – Considero bastante interessante a repercussão do pôst. Primeiro deixo claro que era um certo desabafo por tudo que eu e a minha esposa já passamos, e não esperava que fosse chamar tanta atenção, ainda mais por se tratar de um blog recém criado. Pelo que vi todos que leram, gostaram  – pelo menos ninguém me jogou pedras(risos) – mesmo quem não concordava. Um grande amigo me disse que não concordava com tudo que foi escrito, mas apoiava minha defesa. Isso foi muito importante, pois não tenho a pretensão de ser rotulado como o dono da verdade, quero ter a possibilidade de me expressar e ser compreendido.

Ancoradouro – Os blogs foram ferramentas fundamentais para a  democratização da informação trazida pelo advento da  internet. Como as demais peças da Rede traz aspectos negativos e positivos. Como você os avalia?

André Brandalise – De fato, trazem aspectos  positivos e negativos. É muito bom que as pessoas se expressem, ao mesmo tempo tem o problema de que muitos escrevem muita besteira. Não é pelo simples fato de alguém escrever sobre algo que aquilo deve se tornar uma verdade, e isso vale para mim também.

O importante é escrever sabendo sobre o que fala e escrever bem, para que seja bem entendido. Palavras mal colocadas geram muita confusão, mesmo não sendo a intenção do autor.

Há uma frase de um personagem  do anime Naruto,Hatake Kakashi, que diz: “Estou dizendo isso porque você não entendeu, você acha que entendeu, o que não significa que entendeu. Entendeu?”

E há mais um detalhe: a democracia exige responsabilidade sobre o que se diz, e aceitar que outros  podem discordar. Só não vale agressão gratuita.

Ancoradouro – A internet é conhecida como terra sem dono. Outros críticos falam dos “cachorros loucos” da rede, aquelas pessoas que esbravejam por tudo, reclamam, xingam e desrespeito. Na sua opinião, sendo um advogado, como evitar possíveis transtornos causados pela Rede?

André Brandalise – Sabedoria. Acredito que somente isso pode evitar esses transtornos. Tem que se ter sabedoria sobre o que  falar e como falar. Tem muita coisa que a gente pensa mas não fala, e se for falar, é só saber quais palavras empregar.

Outra coisa que seria importante, é ter respeito pelas pessoas e instituições, ainda que não goste e não concorde com elas. E para os “cachorros loucos” é sempre bom lembrar: se escrever besteira poderá ser penalizado.

Com esposa Djane com quem compartilha o interesse por cinema e literatura

Ancoradouro – Seu blog também traz dicas de filmes, livros. Como surgiu esse interesse multicultural?

André Brandalise – O gosto pelo cinema nasceu por influência de meus pais, e graças a Deus minha esposa tem esta preferência . Já nos últimos tempos são os livros que dão o tom.

Ancoradouro – …E o que gosta de ler?

André Brandalise – Os Miseráveis, sem dúvidas,  é o livro que mais gosto, mas  tenho preferência por literatura de fantasia . Como já lido com muito problema durante o dia esse tipo de literatura ajuda a relaxar.

Ancoradouro – Colocando na balança, de que gosta mais, de cinema ou de livros?

André Brandalise – No cinema podemos ter acesso à personificação de belas estórias e maravilhoso personagens, principalmente quando se tem uma grande interpretação, e isso é cativante. Pode ser mais do que uma diversão. Também é possível ver na telona algo que temos apenas na nossa imaginação. É algo fantástico.

Mas com os livros nós criamos os personagens, cenários, enfim, com nossa imaginação. Através deles podemos viver mais e melhor a estória. Não é à toa que muitos dizem, os livros costumam ser bem melhores que suas adaptações para o cinema.

Ancoradouro – Você concorda com esta afirmação?

André Brandalise – Ah! sim, sem dúvidas.  E já aconteceu  comigo em O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei, como expus no post do blog “Filmes que marcam”. O filme trouxe à telona certas imagens que euhavia imaginado semelhantes quando da  leitura do livro. Imagens iguais, e  isso me fez chorar no cinema.

Com as vestes de cerimoniário litúrgico

Ancoradouro – Você é batizado e demonstra um grande amor pela Igreja. o Concílio Vaticano II foi um divisor de águas na história da Instituição no século passado. Como você analisa esta renovação pós conciliar na Igreja Católica?

André Brandalise – Vejo como uma providência divina. A Igreja tem realmente mudado devido à ação do Espírito Santo, que trouxe novas flores ao imenso e belo jardim que ela é.  Esse  florescimento foi denominado de nova primavera, na verdade, uma resposta de Deus ao Concílio Vaticano II.

Muitos movimentos são fruto dessa “novidade”, e podemos citar os Focolares, Neocatecumenato, Regnum Christi, Legionários de Cristo, Opus Dei, RCC, as Novas Comunidades, entre tantos outros.

Vejo que tais movimentos e congregações religiosas são fruto do amor de Deus para com aquele que é o objeto deste amor divino: o homem. Por isso temos diversas expressões eclesiais que refletem a ação do do Espírito Santo, pois com certeza pelo menos uma delas atrairá o amado ao Amor.

Ancoradouro – Além de tudo que já foi falado, você também é Nerd? (risos)

André Brandalise  – (risos) Hoje o termo nerd virou modinha. Todo mundo quer ser nerd, até lançarem um “manual de nerd”. Mas conforme diz o Alexandre Otonni do site Jovem Nerd, nerd é aquele que quer saber mais. É aquele que lê um livro mas quer saber mais do que apenas o que estava escrito ali, é aquele que assiste um filme de ficção científica e cria teses sobre os povos criados, é aquele que gosta de tecnologia, entre tantas outras coisas.

E já deixou de ser aquela figura que foi mostrada no filme “A Vingança dos Nerds”.  De certo, aquele esteriótipo  ainda existe, mas os “nerds” estão para além daquilo. Alguns até namoram e casam (risos).

Eu sou um nerd pelos meus interesses: livros, cinema, fatos históricos, etc. Não sou tão ligado em tecnologia, mas me interesso.

Acesse o blog de André Brandalise: http://alobrandalise.blogspot.com/

Twitter: www.twitter.com\alobrandalise

E-mail: andrebrandalise@yahoo.com.br

Fotos: Arquivo pessoal do entrevistado

Clique especial:

André com a esposa e filhos na foto intitulada “família nerd”

Recomendado para você