Ancoradouro

Maconheiros da USP promovem semana do baseado

80 2

É até difícil de entender num país tomado pelo flagelo das drogas ser tolerante com teorias e movimentos a favor de uma droga como a maconha. Todos sabem que ela é uma porta de entrada para outros tipos de dependência mais pesadas como a cocaína e o crack. Em caso de dúvida basta consultar qualquer viciado nestes tóxicos.

Ainda mais inadmissível que universitários encabecem movimento pela legalização da erva e disseminação de seu consumo. Na Universidade de São Paulo alguns alunos farão a semana do baseado. Um absurdo desmedido, mas que conta com o apoio de parte da imprensa que vincula material sem aprofundar o conteúdo, alguns estudiosos e até sociólogos renomados como Fernando Henrique Cardoso.

Tentam revitalizar a cultura que ficou conhecida como paz e amor, termos cristãos que foram sequestrados para maquiar a cultura do sexo e consumo livre de drogas. O resultado é o que vemos hoje, uma multidão de zumbis espalhados nas ruas de nossa cidade. Um verdadeiro exército de pessoas que se dizem livres, mas na verdade são escravos. Viciados contumazes, logo, doentes.

Recomendado para você