Ancoradouro

Internautas se indignam com propaganda que exibe criança em pose sensual

285 6

Texto atualizado às 16h08

“A EROTIZAÇÃO INFANTIL, por meio da propaganda irresponsável, em nome do sucesso das vendas chega às raias do INTOLERÁVEL”. Foi com estas palavras que a internauta Hermínia Lima iniciou seu comentário contra a campanha publicitárias do dia das crianças exibida pela Varejista Couro Fino.

Na imagem, aparece a foto de “uma menininha, de pernas abertas, com uma maquiagem completamente inadequada, ‘fazendo’ biquinho sensual e exposta, na pureza da sua beleza, a uma “adultização” completamente sexuada que é uma agressão à ingenuidade de uma criança”, descreve o texto que teve mais 1.400 compartilhamentos e 34 comentários, até a publicação desta postagem.

A propaganda foi retirada da fanpage da marca, mas não evitou as críticas dos internautas. Em outra peça, da mesma campanha, “o desrespeito é ainda maior”, diz um dos comentários. Motivo: trabalham com a ambiguidade da palavra boa. Na estampa, a imagem da mesma criança é apresentada se maquiando, arrodeada de objetos de cor vermelha e a frase: ” a melhor maneira de tornar as crianças boas é torná-las felizes”.

O Portal Administradores repercutiu o assunto e lembrou que “além de bater de frente com os consumidores, a campanha pode estar em desacordo com as normas. O parágrafo 1º do artigo 37 do Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária aponta que:

– Crianças e adolescentes não deverão figurar como modelos publicitários em anúncio que promova o consumo de quaisquer bens e serviços incompatíveis com sua condição, tais como armas de fogo, bebidas alcoólicas, cigarros, fogos de artifício e loterias, e todos os demais igualmente afetados por restrição legal”.

O Conselho de Autorregulamentação Publicitária (Conar) é o órgão que recebe denúncias de propagandas envolvendo crianças. Basta registrar a queixa, aqui.

Por respeito à criança da foto, a imagem não foi mostrada na  íntegra.

Atualização: 13h24

A mãe da criança ligou para o titular do Blog pedindo a retirada da postagem. Em respeito à criança, serão subtraídas as imagens da menina que acompanha o texto.

A Couro Fino emitiu  nota sobre o episódio lamentável. Por três vezes cita que o mal estar causado pela campanha se deveu à má interpretação do público. “Por uma interpretação distorcida da real intenção da empresa, causou desconforto nas redes sociais”, diz um trecho da publicação.

A Campanha que pretendia homenagear as crianças foi desenvolvida pela empresa de marketing digital Salto Alto.

Confira nota na íntegra:

Diante dos últimos acontecimentos relacionados à peça publicitária veiculada em homenagem ao Dia das Crianças, no último sábado, dia 12, a empresa Couro Fino vem a público esclarecer.

 O banner publicitário divulgado na página oficial da empresa Couro Fino buscou homenagear uma data tão importante no cenário nacional.

 A peça trazia uma criança usando os pertences da mãe, brincadeira muito comum no cotidiano infantil feminino que, por uma interpretação distorcida da real intenção da empresa, causou desconforto nas redes sociais.

 A empresa, em respeito ao consumidor, bem como diante da postura séria e irrepreensível adotada ao longo de anos de atuação no mercado, esclarece que jamais teve a intenção de erotizar a infância e informa que – diante da interpretação equivocada da arte veiculada – já retirou o material publicitário de circulação.

A Couro Fino ressalta que é contra qualquer tipo de situação que ameace a integridade física e moral da criança e do adolescente e renova publicamente seu compromisso com a preservação dos direitos individuais de qualquer cidadão.

 Dessa forma, a empresa solicita encarecidamente aos usuários das redes sociais que evitem o compartilhamento da imagem e, caso tenham compartilhado, que excluam o conteúdo como forma de cessar os efeitos negativos causados pela má interpretação da campanha. 

Como medida de retratação ao público, a empresa vem se desculpar pelo lamentável acontecimento. 

 

Recomendado para você