Ancoradouro

Deputado Petista promove seminário com especialistas em aborto na Câmara Federal

25 3
Dr. Rosinha do PT do Paraná é o promotor do Seminário que discutirá tema do aborto.

Dr. Rosinha do PT do Paraná é o promotor do Seminário que discutirá tema do aborto.

Eufemismo é uma “figura de linguagem  que consiste na substituição de um termo ou expressão rude, chocante ou inconveniente por outro mais suave ou agradável”, segundo o Dicionário online.

O recurso é bastante utilizado pelo movimento que tenta implantar a descriminalização do aborto no Brasil. Para eles aborto é interrupção da gravidez. Discutir o tema é falar sobre a morbidade materna.

Deste modo, cheio de eufemismos, o site da Câmara divulgou o primeiro Seminário de Parlamentares da America Latina e Caribe para debater a saúde reprodutiva , materna, neonatal e infantil, que acontecerá nos dias 4 e 5 de dezembro na Câmara Federal, Plenário 3.

Embora o nome do Seminário dê a impressão de ser algo bom para as crianças e as gestantes, a verdade é que se trata de mais um evento para promover o aborto em nosso país.

A promoção é do Deputado Federal Dr. Rosinha, do PT do Paraná.

Pe. Paulo Ricardo lançou o alerta para os pró-vidas. ” Além de conhecermos a estratégia dos defensores do aborto em usar eufemismos para mascarar suas táticas, os Conferencistas do evento são nomes famosos do cenário internacional em promover a cultura da morte”, diz o comunicado lançado via internet.

O Blog lista alguns dos convidados do Seminário e sua relação com a defesa do

Pró-vidas denunciam seminário abortista.

Pró-vidas denunciam seminário abortista.

aborto.

Dr. Rosinha (PT|PR) – PRESIDENTE DA COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA.

“Aqueles que defendem a criminalização do aborto são os mesmos que impedem as medidas capazes de reduzir os índices de gravidez indesejada. São eles que se opõem à educação sexual nas escolas, ao acesso universal aos métodos anticoncepcionais, à promoção da igualdade de poder entre homens e mulheres e à plena informação e proteção da mulher”.

Dep. Carmen Zanoto (PPS) – REQUERENTE DO SEMINÁRIO. 

“Não podemos esquecer que o país só possui  387 de delegacias especializadas em atendimento à mulher para 5.564 municípios. Os serviços de aborto legal instalados nos hospitais públicos, onde as mulheres podem interromper a gestação que resultou do estupro, são apenas 63 em todo o Brasil”, exemplificou Carmen Zanotto, que é enfermeira”.

Carmen Barroso – Membro do Grupo Independente de Especialistas (iERG), da 
Comissão de Informação e Prestação de Contas sobre a Saúde das Mulheres e das Crianças (CoIA) e Diretora Regional do Federação Internacional de Planejamento Paternal para o Hemisfério Ocidental (IPPF).

“A grande maioria está ainda submetida unicamente à doutrinação de que o aborto é pecado, é crime, e não pôde submeter essa idéia a uma revisão crítica. É possível que, em um primeiro momento, um plebiscito não resulte na legalização do aborto, mas -é observar o que ocorreu em Portugal-, sete anos depois, outro plebiscito pode aprová-la. Recentemente, a Cidade do México também legalizou o aborto. O Brasil demorou 60 anos a mais do que o México para acabar com a escravidão dos negros. Espero que não demore esse tempo todo a mais para libertar as brasileiras”.

Daniela Kraien – Sub-diretora do Programa Mulher e Legislação da American University.

Colaborou na confecção do estudo “Legislação nacional em conformidade com o direito internacional dos direitos humanos” que entre outras coisas ensina: ” Frente ao crescente papel dos parlamentos nacionais e os tribunais de justiça na tomada de decisões  sobre a saúde sexual e reprodutiva, tais como acesso a métodos de planejamento familiar, informação sobre saúde sexual, acesso ao aborto terapêutico, tomada de decisões e o consentimento de jovens para exames médicos e tratamentos, torna-se imprescindível o trabalho conjunto de equipes multidisciplinares para  identificar tanto as brechas como as oportunidades para a elaboração de políticas e leis que garantam os direitos reprodutivos e outros direitos humanos relacionados”.

Mais de 80% dos brasileiros são contra o aborto.

Mais de 80% dos brasileiros são contra o aborto.

Prof. Dr. Leonel Briozzo – Presidente da Primeira Conferência Regional de População e Desenvolvimento – CEPAL e Vice – Ministro de Saúde do Uruguai.

Pesquisador no estudo “Legal Abortion: a comparatives analysis of health regulations”.

Muitos dos convidados são parlamentares ou especialistas que tiveram forte atuação na implantação do abordo indiscriminado no Uruguai. Um dos paineis dos dia 4 de dezembro traz o sugestivo tema “Brechas nas Legislações Nacionais“.

Programação da quarta,aqui.

Programação da quinta,aqui.

Em defesa da vida

Os defensores da vida podem manifestar seu descontentamento ao promotor do Seminário, Dr. Rosinha, através dos seguintes contatos:

E-mail: dep.dr.rosinha@camara.leg.br 

Tel.  gabinete: 61-32155474 / (61) 3215-5474 Fax.: (61) 3215-2474

Twitter: https://twitter.com/DrRosinha

Facebook: https://www.facebook.com/DoutorRosinha13

Divulgue esta postagem em favor da vida. 

Recomendado para você