Ancoradouro

Lula chamou ensinamento de Cristo de "bobagem". Teria o ex-presidente mudado de ideia?

3340 14

O ex-presidente Lula acena que será um militante ativo nesta campanha pela reeleição da presidente Dilma Roussef ao Planalto.  Aquela máscara do “Lulinha paz e amor”, criada pelo marketing para o ex-metalúrgico ganhar as eleições em 2002 dá lugar a de um militante agressivo e ansioso.

lula-plano-safra.jpg2_

“Bobagem, essa coisa que inventaram que os pobres vão ganhar o reino dos céus. Nós queremos o reino agora, aqui na Terra”, disse Lula.

O discurso do partido para  o próximo pleito está alinhado. A Militância precisa ir às ruas para conquistar os jovens, segundo a sigla, desconhecedores da situação do país anterior à gestão Lulopetista. É preciso convencer esta faixa-etária que antes de Lula o Brasil não havia sido descoberto. Pelo menos é o que se pode entender a partir das argumentações utilizadas. 

Quando Lula se irrita traz à tona o que existe de pior em si. Em 2011, o ex-presidente fez um discurso emblemático em Salvador, na Bahia. Simplesmente disse que o ensinamento de Cristo sobre a pobreza é “bobagem”. Ofendeu a maioria dos brasileiros já que pelo menos 80% da população é cristã, somando católicos e evangélicos.

Confira o que disse Lula aos agricultores por ocasião do lançamento do seguro-safra naquele ano:

“Bobagem, essa coisa que inventaram que os pobres vão ganhar o reino dos céus. Nós queremos o reino agora, aqui na Terra. Para nós inventaram um slogan que tudo tá no futuro. É mais fácil um camelo passar no fundo de uma agulha do que um rico ir para o céu . O rico já está no céu, aqui. Porque um cara que levanta de manhã todo o dia, come do bom e do melhor, viaja para onde quer, janta do bom e do melhor, passeia, esse já está no céu. Agora o coitado que levanta de manhã, de sol a sol, no cabo de uma enxada, não tem uma maquininha para trabalhar, tem que cavar cada covinha, colocar lá e pisar com pé, depois não tem água para irrigar, quando ele colhe não tem preço. Esse vai pro inferno”. Fonte: O Globo.

O entendimento de Lula é simplesmente a interpretação das Sagradas Escrituras segundo o marxismo. Foi uma prática bastante adotada nos inícios da teologia da libertação, ainda em voga em algumas correntes extremistas da ideologia  que arqueja. Não existe Reino de Deus, apenas o reino dos homens; a eternidade dá lugar ao efêmero. Sobre isto escreveu muito bem o Papa emérito Bento XVI em seu livro Jesus de Nazaré.

Lula, ateu prático como demonstra ser em suas palavras tem todo o direito de discordar do ensinamento de Cristo,mas chamar de “bobagem” é uma afronta, um verdadeiro desrespeito. Ainda mais para um homem que recentemente se apresentou como paladino do respeito ao criticar as  vaias e xingamentos dados à presidente Dilma no jogo de abertura da Copa do Mundo.

Os cristãos estão de olho e querem saber se Lula continua com o mesmo pensamento que expôs nesse discurso;  se ele acha que tem sabedoria maior que a do líder da religião da maioria dos  brasileiros ou se ele realmente acha que foi o maior benemérito dos pobres no país.

Recomendado para você