Ancoradouro

"Festival Halleluya é evento preventivo", diz organizador

Na manhã desta quinta-feira,dia 31, a organização do Festival Halleluya apresentou o balanço oficial do evento que aconteceu entre os dias 23 a 27 de julho, no Condomínio Espiritual Uirapuru.

aereaREDUZIDA_HALLELUYA2014

Entre os números positivos está o da noite histórica de sábado. “Foram 300 mil pessoas em um único dia”, comemoram os organizadores. O número corresponde a 10% da população de Fortaleza. ” E o melhor de tudo, com zero de violência, comprovando que é possível construir uma cultura de paz”, argumenta João Patriolino, responsável pelos projetos de promoção humana da Comunidade Shalom, organizadora do Halleluya.

Patriolino destacou o caráter preventivo do Halleluya: “Queremos alcançar os jovens – público predominante do evento – antes que cheguem as drogas. Mas também queremos oferecer reconciliação às famílias e algum tipo ajuda concreta a quem padece por algum tipo de mal”.

João Patriolino atende à imprensa para apresentar os números do #NovoHalleluya

João Patriolino atende à imprensa para apresentar os números do #NovoHalleluya

A Comunidade Shalom desenvolve diversas atividades com os necessitados. Somente na Casa São Francisco, albergue para moradores de rua , 700 homens são atendidos durante o ano. Além do albergue a instituição mantém projetos que auxiliam drogadictos, socorrem crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e visitam doentes e população carcerária.

Solidariedade

O Festival é o evento mais solidário do estado. Há doze anos, existe uma parceria com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará – Hemoce. Nesta edição, foram coletadas  619  bolsas de sangue. Ao todo foram 1.146 doadores, sendo que 409 estavam inaptos para a doação e 118 desistiram durante o processo de triagem. Esta é a maior coleta do Hemoce, em evento, durante o ano. Foram efetivados 318 cadastros para a doação de Medula Óssea.

Hemoce coletou 619 bolsas de sangue.

Hemoce coletou 619 bolsas de sangue.

Foram recolhidas ainda 2,5 toneladas de alimentos não perecíveis. Metade desses alimentos será distribuída para cidades que sofrem com a seca e com os projetos de Promoção Humana da Comunidade Católica Shalom, como a Casa São Francisco, albergue para moradores de rua localizado no centro de Fortaleza. A iniciativa é realizada em parceria com a Defesa Civil.

Além disso, mais de seis mil voluntários se revezaram para servir em vários espaços do Festival.

Arena Cultural

Novidade no Festival Halleluya, a arena cultural promoveu uma maior integração entre os diversos espaços voltados para a juventude. “Todos os momentos foram lotados. Essa junção promoveu a cultura do encontro”, destacou a coordenadora da arena cultural, a missionária da Comunidade de Vida Shalom, Luciane Facundes.

Público predominante do evento foi composto por jovens.

Público predominante do evento foi composto por jovens.

O cine Halleluya contou com 17 sessões de filmes e 1.361 espectadores durante os cinco dias de realização. Na quarta, foram duas sessões e 144 participantes. Na quinta, três exibições e 194 pessoas. Na sexta, 342 pessoas assistiram a quatro sessões. No sábado, foram cinco exibições e 435 participantes. No último dia, 3 sessões alcançaram 246 pessoas. Era a capacidade máxima do espaço. Os filmes com temáticas variadas foram “um novo muito grande”, de acordo com o coordenador do espaço, William Rodrigues, missionário da Comunidade de Vida Shalom.

O Festival das Artes reuniu um público de 10.600 pessoas para assistir às eliminatórias de teatro, dança e música. Foram 1500 espectadores na quarta, 2 mil na quinta, 2400 na sexta, 3500 no sábado e 1200 no último dia. Neste ano, foram treze grupos nas eliminatórias de teatro e dança, das quais quatro se classificaram para as finais. Na música, foram 15 na eliminatória. O Festival das Artes acontece há quatro anos no Halleluya e é “aberto para fomentar a cultura e lançar novos talentos”, de acordo com o coordenador do Festival Allan Patrick, missionário da Comunidade de Vida Shalom

halleluya shalom pobres 4

Adaptado do programa de TV da Comunidade Shalom na Rede Vida, o espaço Fazendo Barulho recebeu um total de 2.550 pessoas. Foram 200 participantes no primeiro dia; 350 no segundo; 500 na sexta-feira; 1 mil no sábado e 500 no domingo. Foram debatidos temas como a felicidade, o sentido da existência, a santidade, o amor e um ao de JMJ Rio2013.

O espaço Adventure recebeu cerca de 20 mil jovens por noite. Foram ainda 40 competidores na modalidade de BMX (bicicleta) e 30 no skate. A arena cultural trouxe uma integração do adventure com outros espaços. “A vantagem é que os fez participar do Halleluya, estarem integrados”, destacou o coordenador do espaço, o missionário da Comunidade de Vida Shalom Rafael Moreira. O ônibus estilo Walking Party atraiu 886 jovens para o Seminário de Vida no Espírito Santo. Foram 342 participantes na sexta e 544 pessoas no sábado.

O “Construtores da Sociedade” contou com 33 estandes institucionais e vocacionais. De acordo com a coordenadora do espaço, Jane Rebouças, foi uma oportunidade de gerar receita para os expositores.

Halleluya Quero Mais

Haverá neste final de semana o Halleluya Quero Mais nos 26 Centros de Evangelização da Comunidade Shalom espalhados em Fortaleza e Região. A programação começa no sábado, dia 2, a partir das 14h e prossegue no domingo das 8h às 17h.

Endereços constam no site www.festivalhalleluya.org

Mais informações: 3261.4444

Texto contou com redação de Teresa Fernandes 

Recomendado para você