Ancoradouro

Plebiscito por Nova Constituinte tem "cheiro de golpe", alerta escritor; Padre Paulo reforça o perigo da iniciativa

O escritor Flavio Quintela alertou em recente artigo o perigo da campanha em prol de instaurar um plebiscito para se fazer uma Nova Constituinte. ” Com uma roupagem patriótica, uma comunicação feita nas cores da bandeira brasileira e um apelo à juventude que foi às ruas em junho de 2013, esse movimento tenta viabilizar algo que há muito vem sendo considerado pelo atual governo e por todo o PT como uma peça-chave para a supressão do Estado Democrático de Direito: uma Constituinte para modificar o sistema político brasileiro”. A ideia  foi sugerida pela primeira vez pela própria presidente Dilma Rousseff em seu pronunciamento de 24 de junho de 2013, após as manifestações que ganharam as ruas.

plebiscito

Padre Paulo Ricardo à época lembrou que o mesmo expediente foi utilizado por países que aderiram ao modelo Bolivariano como Venezuela, Equador e Bolívia. O sacerdote explica que o objetivo é fazer o país caminhar para um socialismo similar ao vivido em Cuba.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=VKNG57oqJng[/youtube]

“A substituição da democracia representativa pela chamada “democracia direta” tem sido a forma mais eficiente de corroer o jogo democrático usando suas próprias regras”, exortou Quintela. O movimento é encabeçado  por organizações de esquerda e extrema-esquerda, entre as quais o PT, o PCdoB, a CUT e dezenas de sindicatos.

“A experiência nos diz que é sempre prudente desconfiar de quem quer mudar as regras do jogo. Depois de 12 anos, pela primeira vez a chance de o candidato petista perder é maior que a de ganhar. A população está deixando claro, diariamente, nas ruas, nas redes sociais, nas pesquisas, que não quer mais esse partido tomando conta do país. E é justamente diante dessa revolta, dessa insatisfação, que está sendo proposta uma solução de ruptura, algo projetado e planejado para ser a tábua de salvação de um grupo político que está afundando. Esse plebiscito tem cheiro de golpe. E de golpe estamos cheios”, finaliza.

Conheça alguns dos movimentos que apoiam o Plebicito

plebiscito2