Ancoradouro

Partido dos Trabalhadores lamenta que "legalização da maconha" será pouco discutida com novo parlamento

Em notícia publicada no site oficial do Partido dos Trabalhadores a sigla lamentou o elevado número de religiosos eleitos no primeiro turno das Eleições 2014. A matéria definiu o novo parlamento como “Jurassic Park ideológico”. De acordo com o  Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) os eleitores brasileiros deram preferência neste pleito aos  candidatos classificados como conservadores, aqueles que defendem a família tradicional, são contra a descriminalização das drogas e a favor da propriedade privada.  Não se tinha uma bancada como esta desde 1964.

pt2-1

A principal preocupação apresentada na matéria é que temas como a Descriminalização da Maconha para uso recreativo será pouco discutida.  A  esperança de debates futuros sobre esses temas reside na reeleição da presidenta Dilma Rousseff, no pleito do próximo dia 26, contra o adversário Aécio Neves (PSDB), explica Antonio Queiroz, responsável pelo Diap. ” Se a Dilma for eleita, essas pautas terão mais condições de resistir, porque Aécio não tem uma postura clara em relação a elas”,  avalia.

O  vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM), o deputado federal Nilmário Miranda (PT-MG) não gostou do novo quadro e definiu a escolha dos brasileiros como reflexo  do “apodrecimento” do sistema político brasileiro. Ainda para o petista o resultado é culpa da mídia. “Criou-se um clima de violência política e as concessões de rádio e TV privilegiam apenas um lado, o que desequilibra a discussão”, disse.

 

Recomendado para você