Ancoradouro

Shalom de BH presta assistência aos familiares das vítimas de Brumadinho

3017 2

A Missão da Comunidade Católica Shalom presente em Belo Horizonte tem prestado assistência aos familiares das vítimas do crime-tragédia de Brumadinho.

Membros da Missão Shalom de BH em reunião. Foto: Facebook/Shalombhz

O socorro começou no sábado, 26, um dia depois do rompimento da barragem. “Temos tido a oportunidade de estar próximos dos familiares das vítimas. Como comunidade, desde o sábado pela manhã, vamos ao encontro destes nos pontos de apoio especialmente naqueles que estão próximos ao Instituto Médico Legal – IML, visto que aí se encontra uma grande concentração de familiares”, explica Cristina Maia, responsável pela instituição naquela cidade.

O ANCORADOURO apurou que o Shalom de BH até o momento foi a única instituição religiosa a ser liberada para entrar naquele lugar. O “tau” [sinal religioso utilizado pelos membros] é a credencial de acesso . A Comunidade atua em unidade com o Capelão da Academia de Polícia, padre Reinaldo Braga.

O relato da missionaroa é comovente. “Percebemos assim a providência que Deus nos dá de chorar com os que choram de maneira bem concreta e sermos ministros da Paz ali”.

O trabalho inciou-se com os membros da Aliança da Comunidade, e logo se expandiu. “Todos os dias,  um  grupo da Comunidade Shalom se faz presente no ponto de apoio do IML em todos os turnos em intercessão, acolhida e aconselhamento”, explica.

A Missão está há dezessete anos em Belo Horizonte. Atualmente a Comunidade  conta com mais de 145 membros entre comunidade de Vida e Aliança, além de 8 grupos de oração e diversas atividades de evangelização, formação e promoção humana.

Recomendado para você