Ancoradouro

“Não houve nenhum tipo de conduta ilícita” reitera Dom Orani em documento

O Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro Dom Orani João Tempesta reafirma em documento que “não houve nenhum tipo de conduta ilícita”, em referência as insinuações de corrupção desferidas  pelo ex-governador Sergio Cabral e o padre demitido do estado clerical Wagner Portugal,  publicadas pela Revista Época. “Como a própria revista [Época / Globo]  reconhece, não há indícios de que tais insinuações sejam verdadeiras”, lê-se em outro trecho da carta enviada ao padres daquela Arquidiocese, que deve ser lida nas 275 paróquias após as missas deste período.

Cardeal Orani João Tempesta.

Leia o documento na íntegra

Caríssimos sacerdotes,

Peço que, se for oportuno ou solicitado, levem ao povo os esclarecimentos acerca das notícias veiculadas pela imprensa nesta semana.

1) Ao contrário do que insinuou o ex-governador em audiência à justiça, não houve nenhum tipo de conduta ilícita.

2) Nunca exerci cargo na administração da Pró-Saúde, não pratiquei atos de gestão, nem influenciei em sua administração.

3) Jamais utilizei minha posição de cardeal e arcebispo para solicitar benefícios para quaisquer instituições.

4) O fato de alguém utilizar meu nome, não significa que tenha recebido a minha autorização.

5) Recebo e acolho a todos indistintamente. Receber e acolher não significam concordar com a pessoa ou com os atos de uma instituição.

6) A alegação de que uma pessoa seria meu suposto braço direito é falsa.  A pessoa mencionada na reportagem jamais exerceu cargo algum na Arquidiocese do Rio de Janeiro e não pertence ao clero desta arquidiocese.

7) Como a própria revista reconhece, não há indícios de que tais insinuações sejam verdadeiras.

8) É importante que tudo seja investigado e apurado pelas autoridades competentes, a fim de que a verdade dos fatos seja reestabelecida.

Esclarecidos esses pontos, no aniversário desta cidade, sendo testemunhas de um tempo novo, não tenhamos no coração nenhum desejo de vingança ou rancor, mas sim invoquemos a graça de Deus para concretizar o perdão, a justiça e a paz, semeando a chama da esperança.

Cardeal Orani João Tempesta, O. Cist.

Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro

Recomendado para você