Ancoradouro

Nova fachada de Igreja atrai atenção dos fiéis; reforma continua em mais duas etapas

2727 1

Localizada no Conjunto Tancredo Neves, um dos bairros da periferia de Fortaleza, a Igreja de Nossa Senhora Mãe dos Pobres começa uma grande reforma. “Temos um povo simples, mas  de coração rico e acolhedor”, define padre Pedro, pároco do lugar. A nova fachada da Igreja foi entregue aos paroquianos na Festa de Pentecostes deste ano. O esforço continua para as duas próximas etapas, reforma da nave central, em julho, e do presbitério, previsto para o fim do ano.

Antes e depois da reconstrução da Matriz da Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Pobres. Reforma continua em duas novas fases, nave central e presbitério.

“É um momento forte  de animação e missão paroquial. A  reconstrução de nossa Matriz, além de um intenso trabalho de evangelização nas suas diversas comunidades,  marca os trinta anos da chegada da  imagem de Nossa Senhora Mãe dos Pobres aqui no bairro, vindo diretamente da Bélgica“, explica Padre Pedro.

Era urgente uma intervenção na estrutura da Igreja, não adiantava uma pequena reforma, daí a decisão de uma reconstrução, iniciativa apoiada pelos paroquianos. O projeto de arquitetura foi todo feito por profissionais bem como sua execução. “Continuamos a contar com a generosidade do nosso povo, sempre disposto a construir a Igreja de Deus”, enfatiza o sacerdote.

Conta para doações para a reforma

BRADESCO
Ag 0452
C/C: 333888-6
MITRA ARQUIDIOCESANA DE FORTALEZA

Conheça a bonita história da chegada da imagem de Nossa Senhora Mãe dos Pobres ao bairro Tancredo Neves

 

A imagem de Nossa Senhora Mãe dos Pobres é conhecida como Virgem de Banneux, pois suas aparições ocorreram nessa cidade da Bélgica. Mas afinal, como veio parar aqui, na periferia de Fortaleza?

É preciso compreender que as visões e parições de Nossa Senhora, sempre se deram em momentos críticos de dificuldades.  E em uma época em que a humanidade passava por um dos momentos econômicos e político mais tristes e aflitivos da história, Nossa Senhora aparece para uma criança pobre de nome Marieta, na Bélgica. Pois compadecida do sofrimento de seus filhos, como Mãe terna e amorosa, realizou várias aparições para aquela menina que representava puramente o sofrimento da época (no ano 1933).

Ela viera para confortar seus filhos sofredores e trazer-lhes esperança. E se intitulava a “Virgem dos Pobres”.Em 21.11.88  a comunidade do Conjunto Tancredo Neves recebeu a visita da Imagem de N. Sra. de Fátima vinda de Portugal, em sua segunda visita ao Brasil. Esta comunidade, conhecida  por causa da luta do povo em busca de moradia e dignidade, foi o local de periferia escolhida para receber essa tão importante visita. Para que não fosse esquecida essa data, e este grande momento de fé, o qual a comunidade vivenciara, foi-lhe prometido uma imagem de Nossa Senhora.

Em 1º de maio de 1989 uma grande multidão, em procissão, saindo da Capela de Santa Luzia (Jardim das Oliveiras) para o Tancredo Neves, acompanhava, em clima de muita festa e devoção, a imagem de N. Sra. Mãe-dos-Pobres (Virgem de Banneux), que a comunidade acabara de receber, proveniente da Bélgica, por intermédio do Colégio Santa Cecília. É esta a imagem que se encontra, hoje, ao lado do altar da igreja. Desde então, a comunidade passou a prestar–lhe culto tendo-a como padroeira. Seu dia, inicialmente comemorado em 21 de novembro, hoje é festejado no “Dia Mundial do Pobre”, que é o terceiro domingo de novembro.

Imagem na Bélgica.

A manifestação mariana a uma menina, numa pequena aldeia de mineiros, mostra desta forma a particular proximidade de Nossa Senhora aos pobres, aos simples e aos puros de coração. Assim como sua presença nessa comunidade lembra que Deus é do lado dos pobres, dando-lhe confiança e esperança na peleja do dia-a-dia.

Recomendado para você