Ancoradouro

Divulgado vídeo de oração de freiras enclausuradas pelo Presidente e Primeira-Dama

As Clarissas são religiosas enclausuradas, ou sejam, optaram por viver sem contato com o mundo exterior o máximo que puderem. Elas não recebem visitas de acordo com as regras deixadas pela fundadora, Santa Clara de Assis (1253 d.C),  exceto de padres para os sacramentos, ou a visita de um rei, imperador ou presidente.

Freiras impõem as mãos e rezam por Jair Bolsonaro, Primeira-Dama e toda sua comitiva.

Foi a partir desta determinação que as religiosas do mosteiro de  Guaratinguetá, em São Paulo,  abriram as portas do convento para o Presidente Jair Bolsonaro, a Primeira-Dama Michelle Bolsonaro e sua comitiva, na quarta-feira, vésperas da Solenidade de Corpus Christi. Frei Hans Stapel, fundador da Fazenda da Esperança, acompanhou também o momento marcado pela singeleza e troca de votos de estima.

Bolsonaro com as irmãs Clarissas.

“Acredito em Deus, nas orações. Só Deus sabe o que acontece comigo naquela cadeira presidencial. E só Ele me dar forças para continuar […] Eu dou graças a Deus por tudo aquilo que conseguimos fazer até o presente momento. Entregaremos, se Deus quiser,  um Brasil bem melhor para os nossos sucessores. Continuem rezando por nós, nós precisamos disso, pois sabemos que só com fé em Deus podemos atingir nossos objetivos”, disse o Presidente.

As freiras ofereceram aos convidados um café. Estenderam as mãos sobre os convidados  e cantaram a Oração de Aarão, bênção retirada do  livro Bíblico de Números (6, 24-26), elaborada pelo próprio Deus para que, a começar por Moisés e Aarão, os sacerdotes levitas abençoassem Israel. Esta Oração também era a Bênção preferida de São Francisco de Assis para abençoar o povo. Neste sábado,  o canal Folha do Brasil divulgou o vídeo que registou o momento.

Recomendado para você