Ancoradouro

Papa Francisco demite 8 padres do estado clerical; arquidiocese emite nota

Em agosto passado, foi divulgada pela Ordem de Santo Agostinho (OSA) a notícia de que o Papa Francisco havia demitido do estado clerical 8 sacerdotes, que haviam pertencido à Ordem de Santo Agostinho (OSA), em São Paulo e Goiânia.

Brasão da Arquidiocese de São Paulo.

Após dificuldades surgidas em 2013 no interior da Província Brasileira da Ordem de Santo Agostinho e, depois de infrutíferas tentativas de solução do conflito instaurado por causa da posse de bens pertencentes à Ordem de Santo Agostinho, a mesma Ordem encaminhou um processo administrativo penal canônico contra os mencionados membros da Província Agostiniana Brasileira.

O processo culminou com a demissão do estado clerical de oito sacerdotes ex-agostinianos envolvidos no conflito. Em consequência dessa decisão pontifícia, portanto, eles não podem exercer o ministério sacerdotal.

Ao divulgar esta nota, a Arquidiocese de São Paulo lamenta não ter sido possível evitar essa medida extrema, cujo objetivo é salvaguardar os princípios basilares da Vida Religiosa Consagrada, aos quais todos os religiosos e religiosas estão obrigados, e salvaguardar, também, a dignidade do sacerdócio ministerial na Igreja, que deve ser exercido em conformidade com os princípios da fé e da moral, em comunhão com a Autoridade Eclesiástica competente e de acordo com as normas canônicas.

Fonte: Arquidiocese de São Paulo. 

Recomendado para você