Ancoradouro

Padre é homenageado pelos 65 anos de vida sacerdotal, em Fortaleza

Por, Thaynan Lima. 

Padre Maurício Nimauro completa 65 anos de vida sacerdotal.

Na noite da solenidade de Todos os Santos, o Padre Maurício Nimauro presidiu, na Igreja Matriz de São Francisco, no Acaracuzinho – Maracanaú, a Celebração Eucarística que marcou os 65 anos de sua vida sacerdotal. A Missa  contou com a participação de todas as comunidades da paróquia e do pároco, Padre Francisco do Santos, que concelebrou e mobilizou a paróquia para o momento de ação de graças.

Padre Maurício recebe homenagem na Paróquia São João Paulo II.

Padre Maurício, como é conhecido por muitos das comunidades que acompanha, carrega em seu semblante humilde e simples, uma grande história de santidade em sua trajetória sacerdotal. Nascido em 28 de abril de 1929, filho de Joaquina e Maurício Araújo Nimauro, Padre Maurício teve formação salesiana, tendo iniciado seus estudos filosóficos em 1947, em Natal, RN.

Aos 23 anos, o então seminarista Maurício inicia seus estudos teológicos, sendo ordenado diácono em novembro de 1956, em São Paulo. Com uma longa trajetória sacerdotal por vários estados do Brasil, incluindo Manaus, Paraíba, Natal, Pernambuco e Maranhão, Padre Maurício é incardinado a Arquidiocese de Fortaleza em 1994, pelo então Arcebispo de Fortaleza, Dom Aloísio Lorscheider.

Por Dom Aloísio, Padre Maurício recebe a missão de pastorear o povo de Deus em diversas paróquias – como vigário em Chorozinho, Beberibe, Aracati e, por fim, tendo residência paroquial em Chorozinho e Pitombeiras.

Atualmente, Padre Maurício reside na residência para sacerdotes do Condomínio Espiritual Uirapuru, em Fortaleza, e auxilia, além da paróquia São João Paulo II, em Maracanaú, a Igreja do CEU e o discipulado da Comunidade Católica Shalom.

Durante a homilia, sempre em exortação ao povo, Padre Maurício condenou a praga da pornografia e do erotismo, tão presentes nos dias atuais; que destrói famílias e corrompe a castidade de tantas crianças e jovens. Ao recordar a solenidade de Todos os Santos, citou entre muitos, o testemunho de vida da menina Benigna, cearense em processo de beatificação, mas, com um belo testemunho de santidade. “Ela preferiu perder a sua vida a ceder a perseguição de seu algoz, que a desejava” – citou.

No ofertório, as crianças da catequese ofertaram 65 rosas ao Padre, momento de muita emoção para o sacerdote. Ao fim, as comunidades que compõem a paróquia presentearam o Padre Maurício, que agradeceu, emocionado, a toda a paróquia pelas homenagens. Após a Santa Missa, ainda teve bolo, com direito aos parabéns cantado pelos paroquianos e o apagar das velinhas. Padre Maurício completou 90 anos em abril deste ano e continua a exercer sua missão sacerdotal com muito vigor.

Recomendado para você