Ancoradouro

Ceará e mais 11 times da Série A possuem padroeiros. Confira a lista.

760 2

A relação entre Fé e Futebol é mais forte do que se pensa. Jogadores que se benzem antes de entrar no campo, torcedores que fazem promessas, treinadores devotos de santos. Dos vinte times que disputarão a Série A, em 2020, o Blog checou que doze deles tem padroeiro, incluindo o time do Ceará cujo protetor é São João Paulo II.

São João Paulo II é padroeiro do Ceará e do Fluminense.

A tradição de dedicar uma catedral, diocese, cidade etc a um santo data do século VII. Padroeiro é uma palavra de origem latina, evolução do termo patronus, cujo significado é “aquele que protege”. No futebol torcida e elenco apelam para o céu na busca dos melhores resultados. A combinação entre fé e futebol tem dado certo.

Um dos times mais antigos a adotar um padroeiro foi o Flamengo, em 1950. O time estava há nove anos sem título quando Padre Goés, pároco da Igreja de São Judas Tadeu rezou uma missa e as coisas mudaram para o time rubro-negro, que nos anos de 1953, 1954 e 1955 se consagrou tri-campeão estadual. Até hoje, todo ano, o elenco mantém a tradição de ir  à  igreja do Cosme Velho ou rezar  uma Missa na Gávea com homenagem ao padroeiro do clube.

Dia 22 de outubro é festa para o Ceará Sporting Clube, por ocasião de seu padroeiro São João Paulo II. O santo polonês esteve em Fortaleza, em 1980, no estádio Castelão para abrir o Congresso Eucarístico. A música “a bênção João de Deus” se tornou um hino dos cearenses, uma referência para o time que sempre marca datas como dia mães, pais e Natal com Celebração Eucarística.

Há histórias pitorescas como a da que aconteceu com o Atlético Mineiro. Em 2001, a imagem de Nossa Senhora das Graças, padroeira do clube, teve seu manto azul – cor do adversário Cruzeiro –  pintado de preto. Em 2005 o time despencou para a série B e no ano seguinte ao retornar para a Série A, a direção achou por bem trocar a imagem por uma nova com o manto original e abençoada pelo Cardeal Dom Serafim. Detalhe: o time caiu para a Série B no dia de Nossa Senhora das Graças.

São Januário foi um santo mártir do século III, patrono de Benevento na Itália. Antes de morrer alguns fiéis recolheram o sangue do santo que até hoje é guardado como relíquia. Dezoito séculos depois acontece a cada ano um milagre com o sangue do santo. Durante a cerimônia, quando o relicário é exposto aos fieis, seu sangue, que está sólido passa para o estado líquido, sua cor se transforma e seu volume fica com o dobro do peso. O santo milagroso é o padroeiro do Vasco da Gama e dar nome ao estádio da agremiação. O elenco sempre participa da Missa na Igreja dedicada ao santo ao lado do clube.

Confira a lista completa dos times com seus padroeiros

 

Recomendado para você