Ancoradouro

Pároco da Catedral de Fortaleza promete processar Porta dos Fundos e Netflix

6327 13

Padre Clairton Alexandrino foi contundente quando falou aos fiéis que participaram das Missas neste domingo, dia 15, na Catedral Metropolitana de Fortaleza, sobre as ofensas contidas no filme do Grupo Porta dos Fundos, “A primeira tentação de Cristo”, escolhido pela Netflix como especial de Natal. O sacerdote que é pároco da Catedral dedicada a São José disse na celebração que processaria o grupo.

Petição contra o filme já obteve mais de 2 milhões de assinaturas.

O blog Ancoradouro  conversou com o padre que é também  Advogado e Doutor em Direito Canônico.  Padre Clairton confirmou que vai processar os responsáveis pelo filme e alertou, mais uma vez, os fiéis sobre o que significa atitudes como estas que espalham o desrespeito o sentimento religioso,  justamente no período do Natal.

Padre Calirton Alexandre é também formado em Direito e Doutor em Direito Canônico.

“Estamos muito indignados com esta situação porque é uma ofensa gravíssima à fé de milhões de cristãos”, disse o padre relembrando  o capítulo  V da Constituição Federal e o  artigo  208 do Código Penal, que  tipifica os atos de  vilipêndio à fé. “O filme fez um verdadeiro debote a Jesus, Nossa Senhora e ao esposo castíssimo de Maria, são José, a quem é dedicada esta Catedral”, diz o padre.

Padre Clairton explica que a liberdade de expressão não é um direito absoluto “Em nome desse direito  eu não posso vilipendiar a fé , debochar da fé, ou pisar por cima da dignidade das pessoas, como tem acontecido  ultimamente onde muitos destroem  a fama , a honra das pessoas como se direito fosse”. 

 

O sacerdote faz uma leitura mais aprofundada do que pode desencadear  ataques gratuitos à fé cristã. “Estes  ataque à  fé cristã abrem  caminho  para uma futura perseguição,  cujos vestígios já começamos  a vislumbrar”. “No mundo todo desponta uma certa hostilidade à fé cristã. Vemos igrejas incendiadas, sacerdotes sendo atacados, presos e assassinados. O terreno começa a se tornar um pouco propício para estas grande ofensa à fé cristã”, alerta o sacerdote.

É preciso ter em conta, segundo o pároco da Sé Catedral de Fortaleza, que o cristianismo será sempre marcado pela Cruz. “A Cruz está no centro da vida do cristão porque  esteve primeiro no centro da vida de Cristo”, mas explica: “no entanto, precisamos que olhemos de frente e não nos acovardemos”.

Jesus continua sendo flagelado e zombado pelos homens de duro coração.

“Precisamos  defender a fé cristã”, exorta Padre Clairton. Prossegue caracterizando tal defesa: “sem  ódio e armas de violência, mas com aquele espírito e vigor evangélico que demonstra o zelo , o zelo pela casa do Senhor, o mesmo zelo que moveu Jesus que não aceitou a profanação do tempo de Jerusalém e expulsou os  vendilhões com a vara de chicote”.

“Silenciar diante de ofensas como esta é o mesmo que se tornar cúmplice”, sentencia o padre. “Precisamos manifestar a nossa indignação ético cristã contra esse filme debochado, depravado e desrespeitoso que constitui uma verdadeira blasfêmia contra o cristianismo. Que Deus nos ajude nesta empreita”, conclui o sacerdote.

Ao final das Missas deste domingo na Catedral, o padre conduziu um momento de desagravo a Jesus e à Maria constituídos pela profissão do Credo, oração do Pai-Nosso e recitação de Ave-Maria. 

 

Acompanhe o ato de desagravo:

Confira o que o Blog já publicou sobre o assunto:

  1. Câmara de Fortaleza repudia filme do Porta dos Fundos; Requerimento será enviado ao MPF
  2. CNBB se manifesta sobre agressão à Fé em nome da arte
  3. Juristas Islâmicos repudiam Netflix e Porta dos Fundos por especial de Natal
  4. “Cancela Netflix” ganha reforço de Bispo

Recomendado para você