Artesanato da Mente

Limites e limitações

1993 3

O céu é o limite...

O céu é o limite…

As palavras limite e limitação são muito parecidas, porém, têm significados completamente diferentes, e para refletir um pouco sobre isso, compartilho um pequeno texto do palestrante motivacional Carlos Hilsdorf que fala sobre isso.

 

Limites ou Limitações?

Quaisquer que sejam as nossas metas na vida, uma coisa é certa: teremos que superar a nós mesmos para realizá-las. Portanto, nunca transforme limites em limitações.

Limites são as nossas fronteiras atuais e temporárias. Com nosso esforço e dedicação, podemos superá-los.

Limitações são limites cristalizados, aceitos ao ponto de ser tornarem permanentes. 

Nosso conhecimento atual sobre determinado tema tem um limite, mas se continuarmos estudando, vamos ampliá-lo. O mesmo ocorre com nosso corpo. Se realizarmos exercícios específicos, ganhamos condicionamento físico, fôlego, massa muscular, aumentamos nossa força e resistência, expandindo nossos limites.

Se algo está limitando você, não são seus limites, mas o medo e a ilusão de não poder vencê-los. Vença seus medos e suas ilusões e você irá superar seus limites!

*****

É impressionante a profundidade destas poucas palavras. Uma coisa é ter limites, que são normais e próprios de qualquer ser humano, já limitação tem a ver com algo cristalizado, que não pode ser mudado. Esse texto em si já diz tudo o que você precisa saber e fazer para superar os seus limites e não permitir que eles se transformem em limitações, então vou contar três experiências minhas de superação de limites e que me fizeram crescer como ser humano e também nos meus relacionamentos amorosos e de amizade.

A primeira esta diretamente relacionada à minha profissão. Eu sou um pouco tímido, mas na minha infância e adolescência a timidez era tão forte que me paralisava. Eu tinha vontade de me tornar professor, mas devido à timidez pensei que isso seria uma utopia, então influenciado por algumas pessoas e amigos resolvi cursar Bacharelado em Física para me tornar pesquisador. Com o passar do tempo fui percebendo que minha vocação não era com pesquisas em Física, mas com o ensino, mesmo sendo tímido.

Superei um grande limite que tinha e hoje posso me considerar um ótimo professor, vários dos meus alunos estão brilhando na faculdade hoje, e sempre que me encontram falam comigo com grande alegria por eu ter sido professor deles. Esse tipo de experiência acontece constantemente e me dá uma satisfação indescritível. Contei um pouco mais sobre isso neste texto [aqui].

Minha timidez também me atrapalhava nas conquistas amorosas, abordar uma garota quando sentia interesse era quase impossível, eu gelava, ficava com as mãos frias e às vezes tremia de medo, mas superei esse limite buscando o autoconhecimento, criando mais ousadia e vivendo de forma mais plena o momento presente. Graças a Deus este foi um limite que não se tornou uma limitação. Para os tímidos de plantão que estiverem lendo esse texto recomendo um que escrevi com muito carinho, no qual explico um pouco qual foi o caminho que eu segui para trabalhar a minha timidez e superar meus limites. Está logo abaixo.

Trabalhando a timidez

Por último quero falar sobre um limite que ainda estou vencendo e pretendo melhorar dia após dia. Eu nunca gostei de dançar, mas convivo com pessoas que adoram dançar, inclusive minha namorada. Quando era mais novo cheguei a dizer a mim mesmo que nunca aprenderia a dançar e que eu não nasci para esse tipo de coisa, achava que era necessário ter o dom ou que era para pessoas especiais. Todas essas minhocas que cultivava me travaram de uma forma avassaladora, por pouco isso se tornou uma limitação. Mas procurei me lançar pequenos desafios aos poucos e pelo menos tentar dançar em determinadas situações.

Sim! Tenho também que agradecer por ter amigos que me instigam coisas novas e diferentes. Por ter vários amigos que gostam e sabem dançar, eles foram me encorajando a também pelo menos tentar dançar. E hoje, mesmo ainda sendo muito limitado, não tenho essa limitação, entende? Já consigo em uma festa dar uns passos bem tímidos, mas que com o passar do tempo poderão me levar até a aprender estilos de dança! Nunca se sabe não é?

E você? Tem alguma experiência em sua vida de superação de limites ou de limites que se tornaram limitações e você está no propósito de transformar isto em mudanças? Faça um comentário ou se não quiser contar para todos me mande um e-mail! O contato é paralemdoagora@gmail.com. Vamos superar os nossos limites?…

Recomendado para você