Artesanato da Mente

Corrigir o erro

nenhuma-heranca-e-tao-rica

Hoje eu vou refletir sobre a HONESTIDADE, a partir de uma frase muito curta, de autoria desconhecida, mas que traz profundos ensinamentos. A frase é a seguinte: “Quando um homem honesto descobre que errou, ou ele corrige o seu erro, ou deixará de ser honesto”.

Leia essa frase pelo menos mais uma ou duas vezes. Ela é extremamente profunda e se aplica a praticamente todas as instâncias da vida do ser humano. Vou explicar através de alguns exemplos.

Um mentiroso. Ninguém nasce mentiroso, se torna um a partir de pequenas mentiras que vão se somando e crescendo igual a uma bola de neve até se transformar numa avalanche. Só há dois caminhos, ou você se torna alguém transparente depois de fracassar com alguma mentira que foi descoberta, ou você se torna um mestre na arte de mentir. Tem até uma frase do Hitler que gosto muito que diz assim: “Uma mentira dita 100 vezes acaba se tornando uma verdade”. Essa frase é genial, acontece realmente assim, a pessoa se acostuma tanto com a mentira que isso condiciona o funcionamento do seu cérebro, ela aprende a contar mentiras de forma tão natural que na sua visão e na sua consciência aquilo é uma verdade. Isso é muito sério, porque quando alguém chega a esse ponto se torna facilmente um aproveitador, um usurpador, um chantagista, e por aí vai.

Um ladrão. Um ladrão só se torna perito nisso quando perde totalmente o sentido de honestidade. Os ladrões profissionais têm em suas mentes o ato de roubar como sendo parte da própria identidade. Mas tem uma coisa, todo ladrão se torna ladrão a partir de pequenos roubos, que vão crescendo e crescendo até o indivíduo perder totalmente a consciência do caminho da retidão. Expliquei isso com bem mais detalhes nesse texto abaixo, confira…

Cortar o mal pela raiz

Um colador de provas. Um garoto só se torna um mestre na arte de colar em provas quando perde o senso de honestidade. Ele sabe que colar é errado, mas faz uma vez e se dá bem, faz uma segunda vez e começa a se dar ainda melhor. Depois de um tempo já faz isso com tanta naturalidade que nem se preocupa em estudar os conteúdos, porque sabe qual é o caminho mais fácil, mas ele nem imagina a “furada” na qual está se metendo, porque de nada vai adiantar no futuro estas colas, quando a própria vida vai exigir que se tenha conhecimentos profundos e arraigados. A Universidade que o diga! Se há algum universitário lendo esse texto, sabe muito bem do que estou falando…

Um homem ou mulher “galinha”. Esse é um dos mais sérios de todos. Estou falando da TRAIÇÃO. A traição é uma atitude que tira completamente o senso de honestidade de determinadas pessoas, e não vou defender ninguém, acho que é praticamente meio a meio o número de homens e mulheres sacanas neste ponto. É algo quase natural, quando alguém é traído vem um desejo de vingança e de “dar o troco”, e esse “dar o troco” cria um enorme e doentio ciclo vicioso, no qual se perde o respeito pelo próximo e o que é pior, se perde o respeito por si próprio. Isso pode soar pesado para alguns, mas eu tenho que dizer. Muitas pessoas passam a banalizar qualquer tipo de relacionamento amoroso porque sofreu uma desilusão amorosa. Veja só! Quase sempre por causa de um único relacionamento que não deu certo a pessoa destrói todo um universo de novas possibilidades de ser feliz ao lado de outra pessoa, quase sempre por causa de uma desilusão boba. Não precisa ser assim meu amigo! Isso é o medo que assume diversas facetas e esfacela a felicidade e a harmonia de muita gente. Muitas pessoas interpretam um “chifre” como uma espécie de passaporte de livre acesso à traição. É aquele pensamento infantil e imaturo que diz: “Eu fui traído então agora eu posso trair à vontade…”. Essas palavras lhe soam familiares? Se soam, é melhor você fazer um belo exame de consciência e saber se você quer isso para a sua vida, tratar outra pessoa como um objeto ou você mesmo ser esse objeto…

Vou ficar apenas com esses exemplos e fazer um questionamento: Você sabe o que tem em comum em tudo que falei até agora com esses exemplos? Em todos eles a pessoa cometeu o erro uma vez e não se corrigiu, depois cometeu de novo e continuou sem se corrigir, até que tudo se transformou em um HÁBITO. E depois que algo se transforma em um hábito, a possibilidade de mudança é muito mais complicada, a própria origem dessa palavra já leva a essa conclusão. A palavra hábito significa: comportamento que determinada pessoa aprende e repete frequentemente, sem pensar como deve executá-lo. Percebe? É algo que a pessoa faz no automático. Portanto, essa é a principal mensagem que quero passar, corrija o seu erro antes que ele venha a se tornar um hábito, porque depois que se torna a coisa complica de verdade. Enfim, quero mais uma vez lhe deixar com essa belíssima frase: Quando um homem honesto descobre que errou, ou ele corrige o seu erro, ou deixará de ser honesto”…

Recomendado para você