Artesanato da Mente

O que é responsabilidade?

1452 2

1

Eu sempre fico muito reflexivo quando leio as palavras do místico oriental Osho, e tenho ficado cada vez mais porque tenho colocado em prática na minha própria vida os seus ensinamentos.

Vou fazer uma breve reflexão sobre o que vem a ser responsabilidade a partir de suas palavras. Elas podem lhe surpreender, porque seu enfoque não é como o dos empresários e marketeiros. Ele leva a reflexão para nossa interioridade, que é a fonte, é a raiz, é onde tudo acontece. Leia com bastante atenção…

Quando você começa a ficar responsável em relação a si mesmo, começa a abandonar suas máscaras. Os outros começam a se sentir perturbados, porque eles sempre tiveram expectativas e você satisfazia essas exigências. Agora eles sentem que você está ficando irresponsável.

Quando os outros dizem que você está sendo irresponsável, estão simplesmente dizendo que você está saindo do controle deles. Você está ficando mais livre. Para condenar o seu comportamento, eles o chamam de irresponsável.

Na verdade, sua liberdade está crescendo e você está se tornando responsável. Responsabilidade significa a habilidade de responder. Ela não é uma obrigação que precisa ser satisfeita no sentido comum. Ela é capacidade de responder, sensibilidade.

Porém, quanto mais sensível você se tornar, mais descobrirá que muitas pessoas acham que você está ficando irresponsável – e você precisa aceitar isso -, porque os interesses delas, os investimentos delas não serão satisfeitos. Muitas vezes você não satisfará as suas expectativas, mas ninguém está aqui para satisfazer as expectativas dos outros.

A responsabilidade básica é para com você mesmo. Assim, um meditador primeiro se torna muito egoísta. Porém, mais tarde, quando ele ficar mais centrado, mais enraizado em seu próprio ser, a energia começará a transbordar. Mas isso não é uma obrigação, não é que a pessoa precise fazê-lo. Ela adora fazê-lo; trata-se de um compartilhar.

Osho

******

Me deu vontade de rir quando terminei de ler esse texto, porque parece que ele estava falando diretamente comigo. Um dos problemas que já tive na vida e levei um certo tempo para superar era o de querer ser  “bonzinho” e nunca decepcionar os outros.

Com essa energia de menino ingênuo, tive que quebrar a cara muitas e muitas vezes até passar por uma profunda revolução no meu interior e não permitir mais que isso acontecesse.

Quando pouco a pouco fui assumindo o controle total sobre minha vida, escolhas, caminhos, crenças, valores humanos etc. muita gente se afastou de mim. Muitos olhavam para mim com um olhar de desconfiança. Como quem diz assim: “Com esse aí eu não posso mexer…”

Gosto até de conversar com meus amigos mais íntimos sobre isso. Hoje percebo claramente que é isso que acontece. As pessoas aproveitadoras, escoronas, coitadinhas, lamentadoras etc. nem querem chegar perto de mim porque no fundo percebem pela minha própria energia pessoal que não vão conseguir arrancar nada de mim. Aliás, elas podem conseguir sim, que eu sugira um bom chá de “Se liga!”.

São poucas as pessoas preparadas emocionalmente para lidarem com seres humanos livres. E pior que isso, muitos morrem de medo, por um motivo muito simples e que quero frisar bem. VOCÊ SERÁ MINORIA, e sendo minoria, atrairá poucos amigos verdadeiros.

Mas veja a beleza disso tudo! Você terá poucos amigos, mas estes serão construtores de um mundo melhor e mais livre junto com você.

Tudo que estou falando aqui é real e muito interessante, porém você só conseguirá entender com mais profundidade ao colocar em prática. E como se coloca isso em prática? Elevando a sua AUTOESTIMA.

Você precisa todos os dias se olhar no espelho e dizer com convicção: “Eu sou a melhor pessoa que posso ser…”. Muitos pensam que isso é arrogância. NÃO. Não é mesmo! Isso é valorização do SER, da nossa interioridade.

Quanto mais você busca ser você mesmo, sua liberdade vai aumentando e você vai se tornando uma pessoa AUTÊNTICA.

Ser autêntico afasta muita gente! Nossa! As pessoas autênticas tem um fogo interior proveniente do autoconhecimento que delimita quem pode se aproximar do seu coração e quem não pode. Tenho vivido isso. Quem se aproxima de mim e sabe que não conseguirá o que pretende logo dá um jeito de sair, e muitas vezes nem me dá uma explicação.

Antigamente, quando era um pouco carente e queria ser o “bonzinho”, ficava achando que a pessoa não tinha gostado de mim, que me achava um chato. Percebe a loucura? Hoje eu acho graça de tudo isso!

Hoje, se alguém não me quer por perto, não gosta da minha presença, a única coisa que faço é ficar em silêncio, mas no meu interior eu digo:  “Assim seja! Que seja feito conforme a sua vontade!”.

Essas palavras lhe fazem lembrar de alguém? Sim! Acertou! Jesus Cristo. Ele foi um dos mestres que mais me ensinou a me valorizar e elevar minha energia pessoal. Vou falar rapidamente sobre ele. Preste atenção!

Jesus mendigava a atenção de alguém? NÃO. Ele ficava triste se alguém não gostasse dele? NÃO. Ele tentava se aproveitar dos outros? NÃO. Ele entrava na onda dos que queriam se escorar nele? NÃO.

Se você prestar atenção à personalidade do mestre dos mestres, perceberá que ele foi uma das figuras mais autênticas que já surgiu neste planeta Terra. Ele sabia por A + B porque tinha vindo a este mundo, qual era sua missão e como ele deveria lidar com as pessoas.

Ahh! Você pensa que Jesus tinha muitos amigos? Não. Os apóstolos e mais algumas pessoas eram seus amigos. As outras pessoas que surgiam pelo caminho lhe admiravam, faziam reverência a ele, mas não eram seus amigos.

Isso sempre acontece com quem está disposto a alcançar a sabedoria e a iluminação. Acredite! Muita gente vai se afastar de você! Você está preparado para isso?

Com essas palavras, parece que eu não estou falando sobre RESPONSABILIDADE não é mesmo? Mas estou sim! Responsabilidade é a capacidade de gerar respostas.

Uma pessoa cheia de medo, vai gerar respostas provenientes do medo e arcará com as consequências disso. Um ser humano livre, sereno e corajoso vai gerar respostas que vem dessa energia, e também arcará com as consequência. Resta a cada um escolher que tipo de resposta dará. Isso é a responsabilidade!

De que forma você quer ser responsável? Pense sobre isso. Deixo as reflexões com você neste momento.

E para concluir, compartilho um vídeo excelente do terapeuta, palestrante  e escritor Luiz Gasparetto falando sobre os mecanismos de opressão que lhe impedem de ser você mesmo e de se tornar um ser humano autêntico e verdadeiramente responsável. Vale muito a pena assisti-lo. Tenho certeza que você aprenderá coisas boas com as ideias dele…

https://www.youtube.com/watch?v=R5URqvezPLw

 

Recomendado para você