Artesanato da Mente

Fazer sem esperar nada em troca

2182 6

gentileza-1

            Hoje vou fazer uma pequena reflexão sobre uma passagem da bíblia sagrada conhecida por muita gente e riquíssima de ensinamentos, pertencente ao evangelho de São Lucas (Lc 14, 12-14).

“Quando tu deres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem teus vizinhos ricos. Pois estes poderiam também convidar-te e isto já seria a tua recompensa. Pelo contrário, quando deres uma festa, convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos. Então tu serás feliz! Porque eles não te podem retribuir. Tu receberás a recompensa na ressurreição dos justos”.

            Essa passagem fala sobre muitas coisas e se pode fazer diversas interpretações destas palavras, porém, vou fazer uma abordagem voltada para o serviço e o sucesso profissional.

Quando Jesus fala ao homem que convide os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos, está falando sobre fazer o bem sem esperar receber nada em troca. Esta reflexão pode ser levada com precisão ao nosso mundo cada vez mais capitalista. As pessoas, muito antes de executarem algo ou trabalharem em determinado lugar já vão logo pensando no dinheiro, em quanto vão receber pelo serviço ou pelo trabalho. É aqui que venho falar uma coisa que pode deixar algum leitor bastante surpreso. Jesus foi um dos maiores empreendedores da história da humanidade! Está surpreso com esta afirmação? Exatamente! Ao pronunciar estas palavras Jesus estava ensinando um dos maiores segredos para o sucesso profissional, dar o melhor de si sem esperar ser recompensado!

Se você pesquisar um pouco a história dos maiores empreendedores do mundo, perceberá que eles não trabalham pelo dinheiro, mas exatamente o contrário, o dinheiro trabalha para eles. Leia estas palavras com bastante atenção e procure assimilá-las! Eu mesmo já cheguei a achar que elas não eram verdadeiras! Mas procurei fazer isso, dar o melhor de mim nas minhas atividades, e o sucesso veio, e recebi muito mais do que imaginava. A cada dia eu me surpreendo mais com as bênçãos que me são derramadas. E estas bênçãos vão muito mais além do dinheiro propriamente dito, têm a ver com a minha vocação, com a minha missão de vida. Vou lhe deixar com uma pergunta e um vídeo instigante para lhe fazer pensar um pouco mais sobre isso. E se o dinheiro não existisse? O que você faria?

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=qmaq15qL7Q8[/youtube]

Este blog é um exemplo vivo e real do que estou dizendo. Eu procuro compartilhar os meus conhecimentos sem esperar nada em troca. Eu não escrevo pensando em dinheiro, nada disso! Escrevo porque tenho um desejo profundo de ajudar as pessoas a encontrarem seus caminhos, a serem mais felizes, a se harmonizarem, a buscarem melhores relacionamentos, a estenderem a espiritualidade sob uma ótica mais humana etc. E por fazer pensando nisso e não no dinheiro é que sei que estou fazendo um bom trabalho.

Eu acompanho o trabalho de vários empreendedores e uma mensagem belíssima que já li em vários deles e agora também compartilho com você é essa: Você descobre a sua missão e aquilo que está destinado a fazer quando o que você faz é capaz de fazer sem receber nenhum dinheiro por isso. Esta mensagem é extremamente profunda e quando você a assimila de verdade acontece justamente o contrário da frase, você fará um trabalho tão bom, tão bem feito e que beneficiará tantas pessoas que será inevitável você não receber dinheiro por ele. Leia um pouco sobre a trajetória dos grandes empreendedores e irá constatar o que acabei de dizer. Também quer ser um empreendedor? Esse é o caminho que estou procurando seguir, e digo que todos, TODOS NÓS, podemos ser empreendedores…

E para finalizar quero falar um pouco sobre as últimas palavras desta passagem, que são um pouco difíceis de interpretar. Ele fala sobre receber a recompensa na ressurreição dos justos. Segundo a doutrina católica estas palavras podem ser interpretadas como a recompensa nos céus, ou seja, na vida após a morte. Interpretação que respeito absolutamente e tem um bom fundamento, porém eu posso ir mais além! Esta ressurreição dos justos é a mudança causada na própria vida e na vida de muitas outras pessoas. Por exemplo, se o bem que você fez a uma pessoa fez com que ela mudasse a perspectiva sobre algo, fez com que ela perdesse um medo, superasse um limite, mudasse um comportamento, se livrasse de um vício, mudasse padrões negativos etc. Ao fazer isso você já recebeu essa recompensa, que é impossível de ser medida com dinheiro, entende? Essa é outra mensagem do mestre e que muitos não entendem. Espero que você tenha compreendido e procure segui-la de hoje em diante.

Há muito mais a ser falado sobre essa passagem, mas quis focar apenas nisso. Se você quiser contribuir falando mais alguma coisa, fique à vontade. Lembre sempre a ideia central! Faça o bem sem esperar nada em troca…

 

Recomendado para você