Artesanato da Mente

O arrependimento estratégico e o arrependimento visceral

2218615560-decepcao_tristeza

Já comentei em diversos textos que o ARREPENDIMENTO é uma das palavras mais terapêuticas que existe, porém, existem dois tipos de arrependimento, um que leva a pessoa a mudar e outro que é dito apenas “da boca pra fora”.

Um dos homens que melhor fez essa distinção foi o grande médico e escritor Flavio Gikovate, falecido no dia 13/10/2016. Transcrevo a seguir um trecho do seu livro intitulado “Mudar”, no qual ele explica essa diferença!

*************

“O arrependimento estratégico (operacional) é superficial e não garante que haverá mudança: quem trai e só fica mal por ter sido descoberto irá reincidir. O arrependimento visceral deriva de uma sincera e dolorosa conscientização: gera sofrimento e culpa e uma transformação confiável na pessoa. A distinção entre o arrependimento operacional e o visceral não se faz por palavras e sim por atitudes constantes ao longo de meses ou anos.”

Flavio Gikovate

*************

Ele coloca o exemplo clássico de alguém que trai outra pessoa. Enquanto ela não aprender através do SOFRIMENTO agudo e do sentimento de CULPA que isso é errado, ela pode até dizer que se arrepende, pode chorar, espernear, cair de joelhos aos pés da pessoa que foi traída, mas na primeira oportunidade trairá novamente.

É preciso haver o arrependimento visceral, que leva a pessoa a ter até mesmo perturbações de sono. Esse é um dos principais indicadores de alguém que está sofrendo por algo que cometeu e se sente culpado.

A insônia tem uma relação direta e profunda com os nossos problemas mal resolvidos, que pelo fato de não terem sido resolvidos ao longo do dia, são levados para a cama junto da pessoa!

Por isso que os grandes mestres sempre ensinam que não existe melhor sonífero do que ter a consciência tranquila! Pode acreditar!

Experimente cada vez mais ser sincero, verdadeiro, autêntico, honesto, transparente, que dessa forma seu arrependimento será visceral, porque você aprenderá a olhar para dentro de si mesmo, no intuito de MUDAR de fato!

Quem me acompanha já deve ter percebido que esse é um dos temas mais recorrentes nos meus textos, mas só escrevo sobre eles porque busco viver o que escrevo! Não escrevo por achar um tema interessante, mas porque sei que as mudanças acontecem começando sempre por si mesmo, nunca pelos outros.

Bem antes de escrever, procuro desenvolver essa consciência de que eu preciso mudar, para que meus escritos não sejam pura demagogia!

Por isso gosto de falar que ser autêntico é a forma mais rápida para se alcançar uma vida plena. E ser autêntico quer dizer que você pode até ter comportamentos que desagradem a maioria, mas você não se incomoda com isso, porque não usa máscaras para agradar os outros.

Um exemplo interessante é o das pessoas com maus hábitos alimentares. Elas comem um monte de besteiras e depois dizem que “se arrependem”, que nunca mais farão extravagâncias de novo, mas na semana seguinte já estão se esbaldando no chocolate!

Isso não é um arrependimento, porque a pessoa não sofreu ao ponto de sentir como se uma navalha estivesse arrancando a sua pele, ou uma faca atravessando seu coração!

Só com esse sentimento agudo e avassalador, a pessoa decide de fato mudar, ou nos casos extremos, quando têm um infarto ou algo parecido, pegando esse exemplo que coloquei!

Portanto. Saiba que o caminho para as mudanças é longo e árduo, exige imensos sacrifícios e uma determinação gigantesca para se tornar alguém melhor! Se você está aqui é porque de alguma forma deseja isso também na sua vida!

Que possamos juntos aprender o arrependimento visceral, que é capaz de gerar mudanças definitivas no nosso jeito de ser e de viver…

Recomendado para você