Artesanato da Mente

8 sábios conselhos de Shakespeare mais atuais do que nunca

892 2

William Shakespeare foi e ainda é considerado um dos maiores poetas e dramaturgos de todos os tempos. Sua sabedoria e genialidade de escritos são atemporais. Acredito que mesmo que ele seja lido ainda por séculos, continuará sendo atual.

Nos últimos dias, assisti a um trecho de uma palestra do filósofo e escritor Leandro Karnal falando sobre o livro Hamlet de Shakespeare e nesse trecho ele fez um comentário sobre 8 sábios conselhos preferidos por Polônio a Laertes, personagens dessa peça. Farei uma breve reflexão a partir desses 8 conselhos, que foram transcritos logo abaixo, juntamente com esse vídeo. Confira…

1) Não expressar tudo o que se pensa.

2) Ouvir a todos, mas falar com poucos.

3) Ser amistoso, mas nunca ser vulgar.

4) Valorizar amigos testados, mas não oferecer amizade a cada um que aparecer a sua frente.

5) Evitar qualquer briga, mas se for obrigado a entrar numa, que seus inimigos o temam.

6) Usar roupas de acordo com sua renda, sem nunca ser extravagante.

7) Não emprestar dinheiro a amigos, para não perder amigos e dinheiro.

8) Ser fiel a ti mesmo, e jamais serás falso com ninguém.

https://www.youtube.com/watch?v=dqzfZDK19L0

*****

1) Esse ponto me faz lembrar até algo que aprendi com o grande filósofo Mario Sergio Cortella. Existe uma grande diferença entre SINCERIDADE e FRANQUEZA. Ser sincero é não ter uma máscara de cera em seu rosto, aliás, esse é o significado etimológico dessa palavra. Você fala a verdade, mas tem cautela na forma de falar. Já a franqueza é dizer toda a verdade. É mais ou menos como o personagem “Super sincero” que passava no Fantástico. Quem é sempre franco acaba sendo grosseiro em muitas vezes.

Portanto: Não expresse tudo o que se pensa, porque isso pode custar muito caro…

2) Aqui está a maravilhosa SABEDORIA DO SILÊNCIO, que não aprofundarei porque tenho um texto no blog “Para além do agora” que fala sobre essa sabedoria de forma magnífica, um texto que não se sabe a data ao certo, mas é de uma beleza e profundidade imensa. Esse texto pertence à sabedoria do TAO, que prega exatamente que caminhemos pelo caminho do meio, sem excessos de nenhuma natureza. Segui [aqui] o link para lê-lo, e recomendo fortemente a sua leitura como um complemento para esse texto!

3) Ser amistoso é tratar as pessoas com amizade, com respeito e com atenção. Porém, ser vulgar é não ter critério nenhum na vida. Inclusive essa palavra vem de vulgus, que significa multidão. Percebe que interessante? A pessoa vulgar é aquela que não faz distinção em nada, e isso é tremendamente perigoso. Também escrevi um texto interessante falando sobre a importância de termos CRITÉRIO na vida, também inspirado no grande Mario Sergio Cortella. Segue o link [aqui].

4) Esse conselho está super atrelado ao 3º, porque a amizade é algo que vai se construindo com o tempo e com as experiências. Não é algo automático, muito menos algo que seja universal. Costumo dizer que amigo mesmo, com todas as letras: A-M-I-G-O. Temos bem poucos na vida, quase sempre é possível contar nos dedos das mãos. Novamente insisto: tenha mais critério na sua vida

5) Esse ponto, de todos, é o que considero mais complexo, porque tenho quase certeza que o Shakespeare retirou essa sabedoria do livro “A arte da guerra” de Sun Tzu. Uma das celebres frases desse livro diz o seguinte: “Os que ganham todas as batalhas não são realmente profissionais; os que conseguem que se rendam impotentes os exércitos alheios sem lutar, são os melhores mestres do Arte da Guerra” – Sun Tzu.

Isso é maravilhosamente lindo. Esse mesmo princípio provavelmente inspirou o querido Mahatma Gandhi com o seu Satyagraha, que é a não violência como forma de rebelião. E nesse mesmo princípio grandes seres humanos construíram suas vidas como Martin Luther King, Madre Teresa de Calcutá, Nelson Mandela.

Esses grandes mártires eram temidos pelos seus inimigos. Muitos se renderam à força extraordinária que eles tinham e que deixaram como legado para a humanidade.

Esse conselho de Shakespeare é carregado de extrema sabedoria…

6) Esse conselho é engraçado, porque ele fala sobre a pessoa ter controle sobre as suas finanças. Eu conheço muita gente que ganha bem pouco, mas sai por aí desfilando com roupas caras e chiques. Por quê? Só mesmo para ter uma aparência que seja mais vistosa! Mas a que custo? Ao custo de viver com os cartões de crédito estourados.

É possível se vestir bem com roupas bem baratas. Inclusive aproveito até pra brincar um pouco. Se alguém que esteja lendo esse texto for de Fortaleza, vou confessar uma coisa que nunca disse antes: Eu compro roupas na famosíssima José Avelino, ou pra os íntimos, na feira da Sé! hehehe. Economizo um montão e uso roupas muito boas!

Então sobra dinheiro para comprar livros, por exemplo, que é uma das minhas maiores paixões.

7) Esse ponto é muito delicado. Eu sempre digo para amigos, e essa dica aprendi com grandes empreendedores como Flavio Augusto, Seiiti Arata, Conrado Navarro, Gustavo Cerbasi… Se alguém lhe pedi dinheiro diga o seguinte: “Olha! Vou lhe dar tanto dinheiro, mas será só dessa vez OK? Procure ser bastante cauteloso e organizado, porque não terei a mesma disposição se você voltar a me pedir dinheiro…”. E você fala isso com serenidade e firmeza. Infelizmente, são poucos os que conseguem fazer isso, porque são acometidos pelo terrível sentimento de PENA, que a meu ver é um dos piores sentimentos que existe. Quem sente pena tem um egão gigantesco, como gosto de brincar quando falo sobre isso.

Siga essa dica desses caras que entendem de finanças como ninguém! Eles são as maiores referências brasileiras.

8) O último é o mais importante de todos. Ele está falando sobre a AUTENTICIDADE. Seja você mesmo e você estará cumprindo a sua missão de vida. Também não aprofundarei nesse ponto porque é sobre isso o que mais falo por aqui. Dê uma passadinha nos textos anteriores que eles vão lhe trazer grandes reflexões sobre esse autoconhecimento profundo!

********

Se você observar, o resumo dos ensinamentos do Shakespeare pode ser dito em três palavras: CAMINHO DO MEIO. Esse é o caminho perfeito, como já coloquei em diversos textos do blog. Se você aprender a ter esse equilíbrio, o que só é possível com muita pratica e busca pelo autoconhecimento, sua vida alcançará um grau de plenitude absurdamente maior e consequentemente essa plenitude será espalhada para as outras pessoas.

Reflita com carinho sobre tudo isso! Paz e luz…

Recomendado para você