Artesanato da Mente

Nós somos como diapasões

27 1

Essa semana eu li um texto muito bonito do escritor Gustavo Gitti intitulado “Whatsapp sutil” e que foi publicado na Revista “Vida Simples”. Nesse texto ele falava sobre o quanto nós influenciamos as pessoas que nos rodeiam a partir de uma comparação com o aparelho de afinação de instrumentos musicais chamado diapasão. Segue abaixo o trecho no qual ele falava sobre isso.

**********

“Uma vez ouvi do Lama Padma Samten que somos como diapasões: você bate em um e o outro vibra junto. As qualidades que cultivamos dentro de nós acabam ressoando dentro dos outros.”

Gustavo Gitti

**********

Estas são palavras simples, mas de uma profundidade imensa. Com certeza você já ouviu falar que todos nós somos ENERGIA não é mesmo? E sendo energia nós ressoamos o que vibramos para as pessoas ao nosso redor.

A vibração do nosso diapasão entra em ressonância com todas as pessoas, no entanto, em relação àquelas que vibram de forma parecida com a gente acontece o processo de AFINAÇÃO. E veja como essa palavra é quase uma variante de AFINIZAÇÃO.

Nós nos afinizamos com pessoas que têm uma afinação de instrumento parecida com a nossa. Não é incrível? Talvez você ainda não pensado nisso sob essa perspectiva!

Se acontece de a nossa vibração não afinar bem com a de outra pessoa, o som que sai é algo desagradável e desarmonioso. É o que acontece quando dizemos que “o santo não bateu”. Esse tipo de reação é algo bem normal e não adianta ficar brigando contra isso. Até em um texto bem recente eu falei que as pessoas que são “Miss Simpatia” são perigosas, porque na realidade ninguém consegue agradar a todos. Eu mesmo, procuro ser uma presente leve e agradável em qualquer lugar que vá e percebo que tem muitas pessoas que “não vão com a minha cara”, como diria o personagem “Quico” da série “Chaves”.

Uma reflexão muito importante que pode ser extraída dessas lindas palavras do Gustavo Gitti é que a nossa vibração, ou seja, o som do nosso diapasão influencia os diapasões ao nosso redor de tal maneira que os que estão desafinados ficarão com vontade de se afinar também, a fim de que saia um som em uníssono, entende?

Basta observar um ensaio para uma orquestra, que já tive a oportunidade de observar. Os instrumentos são afinados e aqui acolá aparece um que não está. Os músicos têm um ouvido apurado e conseguem facilmente perceber qual é o instrumento desafinado e aí dizem: “Olha! É bom dar uma afinada melhor no teu instrumento para que o nosso som saia mais harmonizado…”.

Com os seres humanos é do mesmo jeito! Por exemplo. Se eu sou uma pessoa com ótimos hábitos alimentares, me alimento de muitas frutas, como pouca carne, faço exercícios todos os dias etc. é bem comum que pelo exemplo eu acabe influenciando meus amigos e outras pessoas que de mim se aproximem. Uma pessoa bem obesa e que não se preocupa nem um pouco com a alimentação, ao me ver ao seu lado comendo apenas uma maçã vai começar a pensar: “Caramba! Eu estou comendo um sanduíche do McDonald’s e continuo só engordando, acho que preciso rever minhas prioridades alimentícias”.

Outro exemplo. Uma pessoa que está super feliz no seu relacionamento amoroso. Pra onde vai exala essa vibe de amor e de parceria com a pessoa amada. Se um casal que quando está junto vive brigando e se xingando e eles por algum motivo conversam com o outro casal, passando um tempo juntos, é quase que 100% garantido acontecer uma das duas coisas: ou as brigas e discussões entre eles cessam ou eles vão ficar envergonhados e vão se retirar de perto desse casal harmonioso.

Contei esse exemplo porque já vi isso acontecer inúmeras vezes. Já ouviu falar da “lei da atração”? Ou da lei do “semelhante atrai semelhante”? É disso que estou falando em outras palavras.

O que nós vibramos as pessoas conseguem sentir, mesmo aquelas que são mais insensíveis. Portanto! Procure você afinar a si mesmo numa frequência cada vez melhor, de mais paz, amor, compaixão, desapego, generosidade etc, que dessa forma a sua afinação vai contribuir para ajudar a afinar os corações de muitas outras pessoas e fazer esse mundo parecer uma orquestra sinfônica tocando a 9ª Sinfonia de Beethoven…

Recomendado para você