Artesanato da Mente

A arte tem o poder de nos resgatar dos nossos abismos

“A arte é uma corda bem comprida trançada para resgatar pessoas afundadas em abismos”. Essa linda frase de autoria do Alexandre Reis me trouxe grandes reflexões que venho compartilhar aqui com você.

De vez em quando eu gosto de fazer trocadilhos com as palavras, o que também considero uma bela arte! Se você mudar a ordem das sílabas o que aparece? TEAR. Sabe o que é um tear? Não é um verbo como aparenta ser. Na realidade é um aparelho mecânico utilizado em tecelagem. Em outras palavras, vai totalmente ao encontro da definição proposta pelo Alexandre!

Muita gente não conhece esse instrumento, que para manusear, é preciso ser um verdadeiro artista. Se eu fosse colocado para tecer alguma coisa, o desastre estaria garantido! Escrevo isso em tom de brincadeira, mas o que quero dizer que é existem diversos tipos de arte, e elas são exuberantes. Elas têm esse poder de nos retirar dos abismos da vida. Artes manuais, pintura, escultura, música, teatro, cinema, dança, poesia, literatura etc. estão todas dentro desse mesmo universo…

Gosto da visão filosófica sobre essa temática, que foi amplamente abordada pelo Nietzsche. Uma frase famosa dele diz o seguinte: “Temos a arte para não morrer da verdade”. Uau! Essa ideia é muito profunda! Até escrevi recentemente um breve texto no facebook dizendo o quanto eu amo o teatro e o quanto ele me faz viajar para um universo paralelo enquanto estou assistindo às performances incríveis dos artistas que tanto admiro e me inspiram.

Sempre que vou ao teatro e assisto a belas peças, volto mais leve pra casa, parece que retirei quilos e quilos de preocupações e estresses das minhas costas. Tenho certeza que todos os que amam teatro tem um sentimento semelhante ao meu. O dia a dia é muito estressante, muito exigente, precisamos executar um monte de coisas, ser produtivos, evitar os erros, aparentar estar sempre bem etc. etc. Isso vai acumulando esse peso invisível sabe? Essa é parte dessa verdade que o Nietzsche nos coloca nessa frase…

Já conheci várias pessoas que foram resgatadas de seus abismos através da arte, inclusive pessoas que atendi com psicanálise. Uma paciente muito querida meses atrás estava desolada, com inúmeras questões pessoais a serem trabalhadas. Questionando suas escolhas, caminhos, sonhos, medos, angústias, anseios etc. consegui identificar que o cerne da sua dor tinha relação com seu total afastamento da arte. Eu estava diante de uma atriz incrível, talentosa como a Meryl Streep, mas que estava com a visão de seu potencial obscurecida.

Hoje ela está ouvindo seu coração e trilhando esse caminho tão bonito das artes cênicas. Sonho em futuramente vê-la nos grandes palcos, revelando ao mundo seu talento…

A escrita é uma arte que também salva muita gente. Ela me salva totalmente do abismo! Me dá um sentido de vida muito mais profundo. E o que me deixa mais feliz é que a sinceridade com que escrevo atinge muitos corações que se sentem tocados pelas palavras e passam a mergulhar nessa arte. Assim, pouco a pouco vão sendo resgatadas dos seus abismos! A escrita, seja em prosa, como eu escrevo, seja em forma de poesia, tem esse poder magnífico!

Concluo com as palavras de um imenso poeta brasileiro, que nos deixou no ano de 2016, o Ferreira Gullar.

“Sobre poesia eu não penso, eu simplesmente faço: a minha poesia nasce do espanto. Qualquer coisa pode espantar um poeta, até um galo cantando no quintal. Arte é uma coisa imprevisível, é descoberta, é uma invenção da vida. E quem diz que fazer poesia é um sofrimento está mentindo: é bom, mesmo quando se escreve sobre uma coisa sofrida. A poesia transfigura as coisas, mesmo quando você está no abismo. A arte existe porque a vida não basta”.

 

Recomendado para você