Asas e Flaps

North-American T-6, acrobático, guerreiro, e fez parte da Esquadrilha da Fumaça

Rapidamente,principalmente pela caracteristica de possuir o trem retráctil, o fabricante começou a receber inúmeras encomendas, dos três ramos das forças armadas americanas. O Exército alterou a designação para AT-6.

Iniciou-se a produção em grandes quantidades em 1941, produzindo-se cerca de 1.200 aviões.

Quando a Segunda Guerra Mundial começou, a Força Aérea dos Estado Unidos dispunha de mais de 2.000 aviões AT-6 ao serviço.

Em 1947, foi o avião escolhido para a instrução básica de pilotagem. Em 1948 começaram a aparecer aviões ostentando uma nova designação,o T-6G Texan que apresentava algumas inovações como depósitos com maior capacidade, um novo painel de instrumentos com melhores instrumentos de navegação, etc.

Abaixo:  Harvard IIA neozelandês.

Foi um dos aviões mais utilizado pelas diversas forças armadas mundiais. No Brasil, inclusive, a nacele do piloto foi modificada pelo piloto veterano da Segunda Guerra Mundial Pedro de Lima Mendes. O T-6 vinha causando muitos acidentes aéreos no Brasil, e em muitos deles o piloto não conseguia saltar por não conseguir expelir a nacele. Vendo isso, Lima Mendes projetou um novo tipo de nacele para o T-6, enviando o protótipo para a North American, cujo modelo passou a ser usado no mundo todo. Porém, em 1947, Lima Mendes (foto abaixo)  morreu em um acidente aéreo envolvendo dois T-6, não conseguindo saltar por um problema na nacele que havia criado.

 

Declarado Aspirante a Oficial Aviador em Agosto de 1943, o valor de suas qualidades profissionais e a pureza de suas virtudes militares fizeram com que fosse selecionado em sua turma e classificado como Instrutor de Vôo na própria Escola de Aeronáutica, onde, absolutamente cônscio da responsabilidade de sua missão, desvelou-se de maneira excepcional no preparo dos alunos que lhe foram confiados.

Regressando da Itália, após a vitória da Causa das Democracias continuou ele seu trabalho fecundo na qualidade de Instrutor do Estágio da Seleção para Piloto de Caça na Base Aérea de Santa Cruz. Acidentado em um vôo de instrução em 1946, o Capitão Pedro Lima Mendes morreu moço demais para que o conhecessem e viveu bastante demais para que ninguém possa desconhecer sua vitória. A brevidade de sua vida torna longa a sua memória, o seu heroísmo torna imorredouro o seu exemplo.

Fonte: Wikipedia

Abaixo:

North-American T-6 – Esquadrilha da Fumaça – Filme “Roberto Carlos Em Ritmo de Aventura”


Recomendado para você