Asas e Flaps

Crise aérea, estressados, pilotos dizem que segurança corre risco

Capt. Sullenberger Returns To Cockpit Months After Hudson River Landing

A presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Graziela Baggio, vai nesta quarta-feira a Brasília tentar levar ao ministro da Defesa, Waldir Pires, as reclamações de pilotos e comissários que dizem estar estressados e trabalhando acima das 12 horas permitidas por lei. Segundo eles, isso estaria colocando a segurança de vôo em xeque. As reclamações também incluem acusações de que os controladores de vôo estariam mentindo com o objetivo de atrapalhar o tráfego e aumentar o caos nos aeroportos. As informações são da Folha de S.Paulo.

De acordo com o vice-presidente do sindicato, Gelson Fochesato, há casos em que os controladores informam não haver vagas nos estacionamentos dos aeroportos, impedindo a aterrissagem das aeronaves, mas são contestados pelos funcionários da empresa que se encontram em terra.

Segundo ele, outra situação que tem ocorrido é o controlador mandar o piloto reduzir a velocidade da aeronave, em razão do tráfego, mas os equipamentos internos do avião mostrarem não existir nenhum outro aparelho em um raio de 100 km.

Fochesato afirmou que os pilotos estão revoltados com a situação e podem partir para um conflito direto, passando a desobedecer os controladores.

A Aeronáutica informou não ter conhecimento das afirmações feitas pelo sindicato dos aeronautas e não comentou o teor das denúncias.

Recomendado para você