Asas e Flaps

Piloto Pinto Martins,no dia 15 de Abril de 2015, faria 123 anos se vivo fosse

247 3

 

Se vivo fosse Euclides Pinto Martins estaria completando em 15 de Abril de 2015,   123 anos, no entanto só viveu 32 anos , tendo falecido em 12 de Abril de 1924 Foi quando ocorreu sua morte brutal. Até hoje o episódio não está bem explicado, A verdade talvez nunca venha a ser conhecida. Depois de discutir com seu companheiro de viagem Walter Hinton ele sacou de uma arma e suicidou-se à vista da amante.

Mas quem foi este personagem que hoje empresta seu nome ao nosso aeroporto em Fortaleza? O nosso belíssimo Aeroporto Internacional Pinto Martins?

fortaleza_historico

Euclides Pinto Martins nasceu em Camocim no Ceará no dia 15 de Abril de 1892 e faleceu no Rio de Janeiro em 12 de Abril de 1924,  foi um aviador brasileiro. Nasceu na casa que abriga a Biblioteca Municipal de Camocim. Ainda jovem e em fins de 1922 foi escolhido como parte da tripulação do avião Curtis H-16 fretado pelo jornal “The New York World”, que patrocinava a tentativa de uma viagem aérea pioneira entre as Américas do Norte e do Sul.

Curtiss_H-16_1

A viagem começou em Nova Iorque, em novembro de 1922, e terminou no Rio de Janeiro, em fevereiro de 1923, após terem sido cobertos os 5678 quilômetros do percurso com cem horas de voo a cada instante interrompidos pelos mais variados problemas, e primeiro pouso em águas brasileiras ocorreu no dia 17 de novembro de 1922, quando Martins e seus colegas americanos aterrissaram na foz do rio Cunani.

11675201

O episódio foi posteriormente narrado pelo próprio Pinto Martins a um repórter do Jornal “O Estado do Pará”:

“Quando levantamos vôo de Caiena encontramos forte temporal pela proa. Rompemos o mau tempo com dificuldade, mas tivemos de procurar abrigo. Tomei a direção do aparelho (ele era co-piloto) e depois de reconhecer o rio Cunani aí descemos às 3,30 horas. O tempo, lá fora, era impetuoso e ameaçador. Não nos foi possível prosseguir e passamos a noite matando mosquitos e com bastante fome, pois não contávamos interromper a rota…”

Essa e outras aventuras tornaram a viagem Nova Iorque – Rio de Janeiro uma terrível aventura de obstáculos, só superados pela coragem dos tripulantes. Martins foi recebido pelo presidente Artur Bernardes e recebeu um prêmio de 200 contos de réis. Viajou à Europa, voltou ao Rio e iniciou negociações para explorar petróleo. Foi quando ocorreu sua morte brutal, no dia 12 de abril de 1924. Até hoje o episódio não está bem explicado, mas Monteiro Lobato, em seu livro “Escândalo do Petróleo e do Ferro”, sustenta que Martins foi vítima dos poderosos lobbies interessados em atrasar o desenvolvimento brasileiro.

A verdade talvez nunca venha a ser conhecida. Depois de discutir com seu companheiro de viagem Walter Hinton ele sacou de uma arma e suicidou-se à vista da amante.

Em 1952, atendendo as aspirações dos seus conterrâneos, o Presidente Café Filho sancionou Lei no Congresso oficializando o nome de Pinto Martins para o aeroporto da capital cearense. Justiça, mas ainda pequena, para o homem dinâmico que, na década de 1920, soube antever a importância econômica da ligação aérea regular entre os Estados Unidos e o Brasil. E que teve coragem de investir na exploração de petróleo, no Brasil, quando isso era por todos apontado como uma loucura. Sobre a relação de Pinto Martins com a exploração do petróleo, há algumas informações adicionais no livro de Monteiro Lobato “O Escândalo do Ferro e do Petróleo”, que o coloca como um dos mártires dos estudos de prospecção de petróleo no Brasil. A viagem Nova Iorque – Rio de Janeiro também era considerada loucura, mas ele a concluiu.

A população de Camocim, sua terra natal, considera-o um herói por seu ato de coragem e pioneirismo.

Aeroporto Internacional de Fortaleza – Pinto Martins

Asas & Flaps esteve lá

Vai de churrasquinho de bode ai?

Uma bem humorada entrevista com a moça que atende a uma lanchonete de comidas típicas do Ceará no térreo do aeroporto

Primeiro pavimento , área de chek-in , balcão de atendimento das companhias aéreas

Área de circulação e busto do Cmt Pinto Martins

No segundo andar, mirante, temos uma vista do pátio de estacionamento da aeronaves e fingers

20150414_153945

As origens do aeroporto remontam à pista do Alto da Balança, implantada na década de 1930. Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) foi instalada uma Base Aérea de apoio às forças aliadas e construída a pista 13/31 com cerca de 2.100 m e, em 1963, foi
ampliada para 2.545 m.
00

Praça do Aeroporto Pinto Martins em 1979, vendo-se a torre de controle do antigo terminal. Acervo jornal O Povo

Em 13 de maio de 1952, a Base do Cocorote, como era conhecida, passou à denominação de Aeroporto Pinto Martins. A escolha do nome foi devida em homenagem ao piloto cearense, Euclydes Pinto Martins (1892 – 1924), natural do município de Camocim, a 380 km da capital, que realizou o primeiro voo entre Nova York e Rio de Janeiro a bordo de um hidroavião, entre setembro de 1922 e fevereiro de 1923.

O primeiro terminal de passageiros foi construído em 1966, com aproximadamente 8.200 m² de área construída e capacidade para atendimento de 900 mil passageiros/ano.

A administração do aeroporto foi transferida para a Infraero em 07 de janeiro de 1974 (Portaria nº 220/GM5, de 03/12/1973), quando deu início a uma série de obras de revitalização e ampliação do complexo aeroportuário.

O Governo Federal e Estadual, por meio de uma parceria com a Infraero, iniciou no dia 30 de abril de 1996, a construção do novo Terminal de Passageiros (TPS) e foi classificado como internacional em 1997 (Portaria 393 GM5, de 05/06/1997). O terminal foi inaugurado em 07 de fevereiro de 1998 e entregue totalmente em 17 de junho de 1999 (conforme Termo de Recebimento Definitivo das Obras).

Após a inauguração, 14 anos depois, o TPS se prepara para uma nova ampliação. A obra teve início em 04 de junho de 2012 e deverá ser totalmente concluída em fevereiro de 2017.

O Novo Terminal de Logística de Carga

O novo Terminal de Logística de Carga (TECA) entrou em operação em julho de 2009, com um investimento total de aproximadamente R$ 35 milhões. A obra, que consistiu em um terminal, um pátio para aeronaves cargueiras e vias de acesso, vai ampliar a aviação comercial a partir do Aeroporto de Fortaleza.

Com o novo TECA, a capacidade será expandida para 5 mil toneladas de carga (importação e exportação), com três câmaras frigoríficas e uma área aproximada de 9.000 m².

O terminal possui área alfandegária, autorizada a operar com importação e exportação de mercadorias. As cargas domésticas continuarão sendo armazenadas nos galpões das próprias empresas transportadoras. As cargas internacionais serão armazenadas exclusivamente no TECA, onde passam pela fiscalização da Receita Federal, Anvisa e Ministério da Agricultura.

A Nova Torre de Controle
nova_torre_ce

No primeiro semestre de 2009, o Aeroporto Internacional Pinto Martins concluiu a nova Torre de Controle (TWR). A obra teve um investimento total de aproximadamente R$ 23 milhões e teve iniciou em março de 2005. A nova torre possui 40m de altura (a antiga torre tem 18m) e proporcionou maior segurança aos pousos e decolagens.

Fontes: INFRAERO 

WIKIPEDIA

Colaboração voluntária: Kleyton Feitosa

Que nos ajudou nas fotos e videos apresentados acima

Nota: ainda serão publicados mais videos que ainda estão sendo editados