Beleza e Saúde

Males da contemporaneidade

Dr. Vladimir Schraibman - SP

FOTO: Lindinho médico paulista Vladimir Schraibman

Entenda melhor sobre gastrite, que concorre com a labirintite, a ATM e o refluxo como a “doença da moda” (cruzes!) nesta entrevista com o médico paulista Vladimir Schraibman, cirurgião geral e gastro que é o único orientador de Cirurgias Robóticas da área de Cirurgia Geral e do Aparelho Digestivo, do respeitado Hospital Israelita Albert Einstein (Proctor Intuitive Robotic System). 

 
1 – Como o álcool pode desencadear a gastrite?
O álcool é um irritante gástrico fortíssimo e promove a diminuição da formação de prostaglandinas, que são substâncias responsáveis pela proteção de muco do estômago contra o ácido. Assim como o álcool, o café, medicamentos à base de ácido acetilsalicílico e os antiinflamatórios diminuem esta proteção, podendo levar a quadros de gastrite.

2- Como o cigarro aumenta a secreção de ácido pelo estômago?

O cigarro possui inúmeras substâncias irritantes gástricas que levam ao aumento da secreção gástrica por irritação local, principalmente, pela nicotina.

3- Por que a Helicobacter pylori, bactéria que já existe no estômago, pode vir a causar gastrite? O que muda no ambiente estomacal para ela se manifestar e causar irritações e até câncer?

O Helicobacter pylori está associado à recidiva das gastrites na maior parte das vezes. Quando a bactéria não é eliminada, a probabilidade de adquirir uma nova infecção é maior do que 90%. Muitas vezes, a presença dessa bactéria pode estar associada ao aparecimento do câncer gástrico, quando associada a um quadro de gastrite crônica.

4- Muitas pessoas dizem que estão com “gastrite nervosa”. Isso é verdade ou mito? Qual seria a relação de causa-efeito?

É uma verdade, porque o estresss aumenta a liberação de cortisol e de adrenalina que promovem o aumento da producao de ácido pelo estomago, gerando a gastrite de fundo emocional.

5 – O uso de antiácidos ajuda a aliviar os sintomas?

Com certeza aliviam os sintomas, mas deve-se ficar atento com as reações, porque alguns podem aumentar a chance de formação de cálculos renais, dentre outros problemas. Diante do diagnóstico de gastrite, o melhor é seguir o tratamento de acordo com as orientações médicas, que inclui a diminuição da ingestão de álcool, refrigerantes, chá preto e café, entre outros cuidados.

6- Dieta muito rica em gorduras, como frituras e carnes, contribuem para o aparecimento da gastrite ou agravam os sintomas?

Dieta rica em gordura contribui para o desenvolvimento da gastrite, visto que a gordura por si só pode gerar um aumento da produção de ácido, agravando uma gastrite já estabelecida.

7- A gastrite pode evoluir e se transformar numa úlcera? Em caso positivo, por quê?

Com certeza, a gastrite pode se transformar em uma úlcera. A gastrite se constitui no processo inicial de inflamação, que quando não tratada pode gerar uma inflamação mais profunda que é denominada de úlcera (aparecem feridas na parede do estômago).

8- A gastrite afeta mais homens e mulheres? Afeta mais crianças, adolescentes, adultos ou idosos?

A gastrite é mais comum em adultos, em indivíduos sedentários e em pessoas que não possuem hábitos de vida saudáveis.

9- Quais os principais sintomas e como se faz o diagnóstico da gastrite?

Os principais sintomas estão relacionados à dor na parte alta do abdome, inchaço abdominal, digestão difícil e sensação de queimação ou aperto no abdome. O diagnóstico pode ser feito pela história clínica, exame físico do médico e com confirmação, muitas vezes, pela endoscopia digestiva alta.

10- Quais são os tratamentos mais modernos para o controle dessa doença?

Os tratamentos mais modernos incluem medicamentos de última geração que inibem a produção de ácido gástrico e alterações de estilo de vida e dieta.