Beleza e Saúde

DESAFIO DO GELO AUMENTOU A EVIDÊNCIA DA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA (ELA): ESCLAREÇA SUAS DÚVIDAS SOBRE A DOENÇA

Nas últimas semanas temos assistido diversas celebridades, entre elas modelos, atletas, apresentadores de programas de TV, atrizes e atores aderindo ao desafio do balde de gelo. Chamada de “ALS Ice Bucket Challenge”, a iniciativa chamou atenção para a esclerose lateral amiotrófica, conhecida no Brasil como ELA.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=BNaJuC7QsS4[/youtube]

Estima-se que só na semana retrasada, mais de 28 milhões de pessoas postaram, comentaram e curtiram o assunto nas redes sociais e mais de 2 milhões de vídeos foram compartilhados. O desafio já arrecadou mais de US$ 100 milhões no mundo todo, no Brasil a estimativa é de mais de R$ 400 mil.

Mas, você sabe que doença é essa que movimentou as redes sociais nas últimas semanas?

ELA é um mal degenerativo também conhecido como doença de Lou Gehrig.

A DOENÇA

Essa doença, até então pouco conhecida, é degenerativa, evolutiva, irreversível, incurável, que leva à incapacidade motora progressiva. “Ela provoca uma incapacitação do sistema nervoso, devido à degeneração dos neurônios motores caracterizada por uma fraqueza muscular. Ela é relativamente rara, pois afeta 2 a cada 100.000 habitantes. Sendo em grande parte, mais frequente entre os homens do que entre as mulheres. A faixa etária mais acometida é entre 40 e 50 anos, mas pode ocorrer em outras idades”

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

A esclerose lateral amiotrófica é de difícil diagnóstico. Em grande parte dos casos é feita pela evolução dos sintomas e pelo exame minucioso do médico que irá definir a intensidade e o tipo da fraqueza.

No caso do tratamento, ele é multidisciplinar. Como não existe uma cura para doença, no tratamento é feito o uso de medicamento Riluzol a fim de impedir a evolução da mesma e prolongar a vida, sendo de uso diário.

Recomendado para você