Blog do Leão

Mudanças no querido estadual

681 5

 

Caros tricolores, a Federação Cearence de Futebol divulgou o novo formato do nosso campeonato estadual. Aquele certame que chamam “manjadinho” mas que nunca fica um ano sem carreata do time campeão, que o torcedor esnoba até o dia em que seu time conquista o título e ele fica em estado de graça e que o clube briga na justiça por um penta  e o outro borda uma estrelinha a mais sobre o escudo ao conquistar o tetra. Ninguem gosta, né? tá bom…
Pois o tão deficitário e lucrativo, amado e odiado, ultrapassado e agora moderno estadual está de roupa nova. Para se adaptar ao retorno do Nordestão ao nosso calendário, as mudanças no nosso manjadinho foram necessárias. Vamos tentar explicá-las e entendê-las, ou entendê-las e explicá-las, que é mais lógico.
O campeonato, mesmo sem poder usar todas as datas que antes era disponíveis, obviamente não poderia ter seu número de participantes reduzido, pois os 11 clubes têm este direito adquirido. Então a solução foi usar as datas em que Fortaleza e Ceará estarão ocupados com o Nordestão para que os 9 clubes restantes joguem entre si e daí saiam 6 classificados para formarem um octogonal com os dois do Nordestão ( o detalhe é que o primeiro desta fase leva 2 pontos de bonificação e o segundo leva um para o octogonal). Os três eliminados caem para a segundinha. E aí deste octogonal saem 4 para semifinais e finais. Pronto? Não! peraí!
Agora vem a grande sacada da Federação. O vencedor da 1a fase tem uma das três vagas do estado garantida na Copa do Brasil 2014. As outras duas vagas são para o campeão estadual e para o campeão da Fares Lopes. E o que tem isso de sacada? Ora, dando uma vaga para um dos que disputam a 1a fase, Ceará ou Fortaleza, no mínimo um dos dois não conseguirá a vaga pelo estadual. Mas vejam que nos últimos anos um deles sempre consegue uma vaga entre os 64 clubes da Copa do Brasil pelo ranking. Imagine agora que a competição terá 86 clubes. Ou seja, a Federação garantiu 4 clubes do estado na Copa do Brasil 2014( Ou 5, se o campeão for diferente de Fortaleza ou Ceará, pouco provável, mas…).
Quanto a reclamações de outros clubes sobre o fato de que Fortaleza e Ceará estejam “imunes” ao rebaixamento, é fácil analisar e chegar a conclusão que este benefício não é para os dois clubes, e sim para quaisquer clubes que sejam campeão ou vice estadual. É um privilégio que só vale por um ano e precisa ser renovado por mérito, basta chegar a final do estadual e abiscoitar uma das vagas do Nordestão que são dos finalistas. Fácil assim. 

Complicado? Bom… deixa pra 2013