Blog do Leão

Memória de Leão – Oito anos do milagre

62 12

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=KcJqmVhzNxI[/youtube]

 

Caros tricolores, onde vocês estavam há exatos oito anos?
No dia 11 de dezembro de 2004, o Leão enfrentava o Avaí no Castelão pela última rodada do quadrangular final da Série B daquele ano. O tricolor precisava vencer o time catarinense por dois gols de diferença e ainda torcer para que o Bahia não derrotasse o já classificado Brasiliense em plena Fonte Nova.
Depois de perder o artilheiro Rinaldo, o craque Lúcio e o técnico Hélio dos Anjos no decorrer da competição, ninguém acreditava que o Leão, com atacantes do nível de Jean Carlo, Marco Antônio e Guaru pudesse manter o bom nível apresentado no início do torneio na hora de decidir a vaga. O nível do futebol apresentado caiu realmente, mas a raça, a vontade, a qualidade do setor defensivo, e claro, uma boa pitada de sorte levaram o tricolor a conseguir seu objetivo.
O milagre da classificação já havia acontecido no quadrangular semifinal, quando a equipe venceu somente os dois últimos jogos, o Brasiliense no PV (3×0) e o Ituano no interior paulista(2×0). E no dia 11 de dezembro de 2004, há exatos 8 anos, o raio caiu de novo no mesmo lugar. Com gols do volante Marcelo Lopes e do zagueiro Ronaldo Angelim, a torcida viu o time fazer a diferença de dois gols que precisava e ouviu o Bahia cair diante o Brasiliense em Salvador. O Leão subia para a elite de uma forma surpreedente. E quem não acreditou e deixou de ir ao estádio perdeu a chance de ver, talvez, o jogo mais emocionante da história do Leão do Pici.

O Fortaleza jogou com: Bosco; Erandir, Fernandão e Ronaldo Angelim; Sérgio, Marcelo Lopes, Dude (Juninho Goiano), Mazinho Lima e Juninho Cearense ( Daniel Sobralense); Guaru e Marco Antonio ( Jean Carlo). Técnico Zetti 

O árbitro foi Carlos Eugênio Simon e o público foi de 21.029 felizardos