Blog do Leão

Fortaleza 6×0 Crato – Rapadura mole

1138 26
Romarinho fez o sexto gol da partida e fechou o placar. Foto: site oficial

Romarinho fez o sexto gol da partida e fechou o placar. Foto: site oficial

Caros tricolores, já ouviram alquele dito popular que a rapadura é doce, mas é dura? Pois é, a rapadura degustada contra o Crato foi doce, mas de uma moleza de dar dó. Tenho certeza que o Azulão do Cariri irá brigar muito para evitar a queda rumo a segundona cearense, lamentavelmente. O torcedor que ouviu o jogo pelo rádio está até agora sem saber o nome do goleiro do Leão.

Independente da situação dos visitantes, o time tricolor foi pra cima e jogou sério, como o torcedor gosta de ver. O placar de 6×0 foi construído sem atropelos, mesmo com o time cratense postado por completo em seu campo defensivo. Robert marcou duas vezes, uma de cabeça e a outra numa bela cobrança de falta. Danilo Rios fez um golaço por cobertura, mas o gol mais bonito foi do zagueiro Eduardo Luiz, um torpedo quase do meio-campo. Luis Gustavo e Romarinho também deixaram suas marcas na rede cratense. Tiago Cametá foi um dos destaques da partida, ganhou todas as disputas em velocidade e sempre levava perigo ao gol adversário.
Resumindo, foi um verdadeiro coletivo de luxo, que treinou o ataque e descansou a defesa, visando o clássico contra o Ferroviário no próximo domingo.

E claro, o mais importante: três doces pontos na tabela.

Fortaleza 6×0 Crato

Local: estádio Alcides Santos
Data: 8/1/2013
Árbitro: Leandro Martins
Assistentes: Anderson Silveira e Wellington Furtado
Cartões amarelos: Guto (F), Carlos Bahia (C), Paulista (C), Natalino (C), Parangolé
(C)
Renda: R$ 49.476,00
Público: 3.738 pagantes (314 pagantes)
Gols: Robert, aos 13min e 44min, Luiz Gustavo, aos 28min do 1º tempo; Eduardo Luiz, aos 2min, Danilo Rios, aos 27min, Romarinho, aos 35min do 2º tempo

Fortaleza
Erivelton; Tiago Cametá, Eduardo Luiz, Luís Gustavo (Max Oliveira) e
Adalberto; Walfrido, Guto, Edinho e Evandro (Danilo Rios); Waldison e Robert (Romarinho). Técnico: Marcelo Chamusca
Crato
Valdo; Daniel Brasil, Olávio, Diogo e Natalino; Túlio (Obina), Carlos Bahia, Paulista (Parangolé) e Essinho (Bergue Moura); Michael e Jorge Cratense. Técnico: Antônio Luiz