Blog do Leão

Guarani 2×3 Fortaleza – Efeito sanfona

3377 23

 

Gustavo voltou com fome de gol e ajudou a construir a vitória tricolor.

 

 

Caros tricolores,

No começo, criamos uma gordura pesada. Depois emagrecemos num regime forçado. Agora cá estamos nós quebrando novamente o ponteiro da balança.

Marcinho, Éderson e agora o retorno do Gustagol fizeram uma combinação repositória de açúcares e carboidratos que estavam ausentes há algum tempo no Leão que a cada dia ficava mais esquálido.

Com os ingredientes necessários e à sua disposição, Ceni pôs a mão na massa e voltou a fermentar o esquema tático que tanto utilizava com sucesso. A variação de jogo que oscila entre jogar com dois ou três zagueiros sem deixar cair a eficácia de um jogo para outro deixa o treinador adversário de prato vazio. O leque de opções do esquema ofensivo é outra riqueza do cardápio do professor. Marlon, Wilson, Felipe, Dodô, os laterais Bruno Melo e muitas vezes até o zagueiro Jussani aparecem na cozinha adversária.

E nesta partida em Campinas ficou provada a fome de vitória da equipe que, mesmo passando 85 minutos em desvantagem no placar, não desistiu de lutar. Este sim, parece ser o principal ingrediente da receita de Rogério.

Continuamos na luta. O bolo da recompensa nos aguarda na sobremesa, quem sabe com uma cereja. Fé e foco!

 

Simbora, Leão!

 

 

 

 

 

GUARANI 2 x 3 FORTALEZA

Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP)
Data: 11 de agosto de 2018, sábado
Horário: 16h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Marconi Helbert Vieira (MG)

Cartões amarelos: Ricardinho (GUARANI); Adalberto e Bruno Melo (FORTALEZA)

GOLS
GUARANI: Bruno Mendes, aos nove, e Rafael Longuine, aos 39 minutos do primeiro tempo
FORTALEZA: Felipe, aos três, Gustavo, aos 40, e Marcinho, aos 45 minutos da etapa final

GUARANI: Oliveira; Kevin, Philipe Maia, Éverton Alemão e Pará; Willian Oliveira e Ricardinho; Felipe Diadema (Guilherme), Rafael Longuine (Marcão) e Matheus Oliveira (Fabrício); Bruno Mendes
Técnico: Umberto Louzer

FORTALEZA: Marcelo Boeck; Tinga, Diego Jussani, Roger Carvalho, Adalberto (Marcinho) e Bruno Melo; Felipe e Nenê Bonilha; Dodô (Wilson), Marlon e Ederson (Gustavo Henrique)
Técnico: Rogério Ceni