Blog do Leão

Atlético-MG 2×2 Fortaleza – Entrega devolvida ao remetente

625 18

Juninho bate o pênalti e entrega de volta o empate ao Leão. Foto: Leonardo Moreira

 

Caros tricolores, o Leão foi aguerrido no Horto e, longe de ser morto, trouxe um importante ponto na luta por um lugar no meio da tabela.

Foi um jogo recheado de emoções. Um golaço contra do volante Juninho no começo da partida deu a vantagem no placar ao Galo. Uma vantagem que caiu do céu, pois o time tricolor se mostrava bem mais ativo naquele momento inicial. Pra completar o estrago, o tal do VAR reviu um lance que começou com uma falta sofrida pelo lateral Carlinhos e terminou com um pênalti cometido na nossa área. Porém a árbitra fez “visão seletiva” e caseiramente viu só o que interessava ao time alvinegro. Minha senhora, pelo amor de Deus, preste atenção no serviço!

Parece que todo esse salseiro mexeu com os brios da galera. O segundo tempo foi de um time aguerrido em busca do empate. Um gol de cabeça de Carlinhos deixou a possibilidade mais real, e sabendo disso a equipe do professor Ceni rondava a área inimiga e em um desses ataques fomos premiados com um penal. Era a hora da redenção do bom volante Juninho que não se fez de rogado e mandou a bola pro fundo da meta mineira, cancelando a entrega do resultado e repondo a igualdade no placar.

E se você achou que ali terminavam as emoções, se enganou. Ainda houve tempo para mais um pênalti ser marcado a favor do Galo, este pra lá de duvidoso. Felipe Alves defendeu, mas o metido do VAR dedurou o adiantamento do arqueiro tricolor. Repetida a cobrança, repetida a defesa. Tá pegando pouco o rapaz, heim?

Fim de jogo no Independência. 2×2 no placar.

E assim foi a história de mais um suado pontinho.

Domingo tem mais.